22 DE JUNHO DE 2024
Fechar [x]

RENATA DAL-BÓ

08/05/2024 06:00

Como é grande o meu amor por você

Minha irmã humana me falou que domingo é o Dia das Mães, por isso na crônica de hoje vou fazer uma homenagem especial para minha mãe humana. 

Mãe, você sabe que não sou muito de latir, quando cheguei na nossa casa demorei um tempão para dar o primeiro latido, vocês até acharam que eu era mudo. Hoje meu latido é imponente, grosso, mas eu me expresso bem melhor através do meu olhar. Você não precisa falar e eu não preciso latir, porque quando nossos olhares se encontram sabemos o que sentimos em nossos corações. Se os seus olhos estão tristes, percebo logo, e fico ao seu lado, até a tristeza passar. Se meu olhar é de medo, você me pega no colo para me proteger. Se estamos felizes, conseguimos enxergar o brilho em nossos olhares.  Esse seu olhar, quando encontra o meu... 

Mãe, para te homenagear fiz um poeminha. Espero que goste e saiba que eu te amo mais que churrasco malpassado. Pelo seu olhar sei o quanto ficas brava quando roubo uma carninha, mas não resisto à tentação. Feliz Dia das Mães!

Sou o Pingo, o cachorro feliz e medroso 
Um filho canino alegre e também muito manhoso
Tive a sorte de ter sido adotado pela mãe humana mais maravilhosa do mundo
Sinto por ti um amor verdadeiro e profundo
Adoro quando você faz carinho na minha barriga 
Abro aquele sorrisão
O meu olhar iluminado transparece a alegria que sinto no meu coração 
Sou ainda mais feliz ao seu lado
Você é mais linda que uma borboleta
E quando você está por perto 
Me sinto o cachorro mais amado do planeta.
 

Diário do Sul
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade. FECHAR