24 DE MAIO DE 2024
Fechar [x]

MAURO PAES CORRÊA

11/04/2024 06:00

Adios, hermanos

O  mercado de computadores ilegais, principalmente em 2023, sofreu um duro golpe. Isso pelo fato de que a recuperação do mercado, quanto à fabricação de componentes, além de entrar na normalidade, com valores e produção compatíveis ao período de 2019, antes da pandemia, teve outro importante facilitador. Mesmo com impostos, grande parte dos equipamentos eletrônicos relacionados ao segmento de tecnologia possuem valores similares ao ofertado em outros países, em especial o Paraguai, que é considerado um mercado cinza. O mercado cinza é o mercado do contrabando, que, além de contribuir para a sonegação de impostos, traz uma série de prejuízos ao consumidor, como a falta de autenticidade de fabricação ou a garantia do mesmo.

Outro fator que impulsionou muito o mercado é o aumento de lojas online, de grandes distribuidoras, acirrando ainda mais a concorrência, tornando-se possível ter um computador de mesa decente pelo valor de um salário mínimo. Comparando com os valores dos anos 2000, onde o mercado cinza predominava e o Brasil ainda não tinha uma experiência tão grande no segmento, o valor deste mesmo computador estava na base de dez salários mínimos.

Além da recuperação do mercado nacional, as fabricantes não mais deixam o Brasil de fora dos lançamentos de novos equipamentos, lançando-os de forma simultânea para o nosso mercado. É só olhar para um outro setor, como o de smartphones, onde grande parte dos dispositivos podem ser adquiridos por aqui.

Bom para o consumidor e para a indústria, que cada vez mais aproxima-se de Santa Catarina, que possui um dos maiores índices de atratividade na área de tecnologia.

Diário do Sul
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade. FECHAR