22 DE JUNHO DE 2024
Fechar [x]

Concessionária apresenta estudo do rio da Madre

O documento faz parte de um estudo que durou quatro meses, realizado pelo Instituto Água Conecta, contratado pela Concessionária

22/05/2024 06:00|Por Redação

A Tubarão Saneamento apresentou ontem o relatório de diagnóstico sobre a situação atual do rio da Madre ao Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Tubarão, Complexo Lagunar e Bacias Contíguas, na sede da Amurel. 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O encontro teve como objetivo buscar o enquadramento para o rio da Madre e refletir sobre possíveis ações para que o rio possa voltar a sua característica original, antes da retificação do rio Tubarão.

O documento faz parte de um estudo que durou quatro meses, realizado pelo Instituto Água Conecta, contratado pela Concessionária. O projeto está na primeira fase e busca apresentar os resultados obtidos por meio da análise da qualidade da água do rio, mostrando a necessidade de efetivar a classe do mesmo.

Com o estudo foi possível diagnosticar que, atualmente, o rio da Madre recebe diversas atividades, das quais se destacam: habitação, rizicultura e lançamento de efluente tratado da Estação deTratamento de Esgoto (ETE). 

“Estamos há seis anos monitorando o rio. Após esse estudo e com dados mais precisos, conseguimos mostrar e perceber a necessidade do enquadramento do rio, porque assim, em nível municipal, nós poderemos estabelecer ações que o rio necessita para curto, médio e longo prazo.”, afirma a supervisora de Socioambiental, Amanda Salles Fiedler.

Cinco etapas

O processo tem cinco etapas e a próxima, que ocorrerá até a primeira quinzena de julho, abordará o prognóstico com possíveis metas e ações em busca do nível de qualidade do rio. O diretor da Tubarão Saneamento, Marcelo Matos, completa que, ao definir esse enquadramento, os órgãos responsáveis poderão promover ações objetivas para melhorar efetivamente a qualidade do rio da Madre. “A ampliação de redes coletoras de esgoto no município de Tubarão já tem melhorado o cenário, visto que evita o lançamento sem tratamento nos rios. Porém, precisamos ir além. Novas ações estruturantes precisam ser feitas para retomar a qualidade que este rio já teve e, assim, nossa geração tem a oportunidade de deixar um legado para as próximas que vierem”, salienta.

Quer receber notícias de Tubarão e região? Clique aqui.
Diário do Sul
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade. FECHAR