16 DE JULHO DE 2024
Fechar [x]

RAMIRES LINHARES

13/06/2024 06:00

Casamenteiro

Bom dia, boa tarde, boa noite, conforme a ocasião.

E o Dia dos Namorados? Como foi? Não arrumou nada? Não perca as esperanças, hoje é dia de Santo Antônio...

O santo da Igreja Católica foi um frei agostiniano que nasceu em Lisboa, em 15 de agosto de 1195. Seu nome era Fernando Antônio de Bulhões e entrou para a vida religiosa aos 18 anos, em Coimbra. Teólogo, místico e dono de grande cultura e inteligência, atraía multidões por onde passava, em Portugal e em outros países da Europa e da África. Terminou sua vida na cidade portuguesa de Pádua, por isso é conhecido tanto como Santo Antônio de Lisboa, como de Pádua. Faleceu em 13 de junho de 1231 e foi canonizado em menos de um ano depois, após ter mais de 50 milagres reconhecidos.

Com a vinda dos portugueses para o Brasil, veio também o santo padroeiro de Portugal e a fé que nele depositam os lusitanos. Hoje é venerado tanto aqui como lá.

Em vida, lutou com fervor contra os casamentos arranjados por interesse, comuns em sua época, defendendo que o amor deveria ser o motivo de união dos casais. Também ajudava moças humildes a conseguirem enxoval para o matrimônio. Tal fama levou homens e mulheres, através dos tempos, a rogarem a ele um par perfeito.

Já uma lenda conta sobre uma moça que rezou fervorosamente à imagem do santo para conseguir um marido e, após um ano sem ser atendida, irritada, arremessou a imagem pela janela. Um rapaz que passava na rua foi atingido e, ao devolver a imagem à moça, acabou se apaixonando. Eles casaram e viveram felizes para sempre. Daí surgiu o costume de forçar um pouco mais os pedidos ao santo, como virá-lo de cabeça para baixo ou “sequestrar” o menino Jesus de seu colo até que o pedido seja atendido.

Já a demora no atendimento deve se dar porque Santo Antônio também é padroeiro dos amputados, dos animais, dos estéreis, dos barqueiros, dos velhos, das grávidas, dos pescadores, agricultores, viajantes, marinheiros, dos pobres, dos oprimidos, e ainda é invocado para se achar coisas perdidas, para se conceber filhos e para evitar naufrágios.

Como se pode ver, o trabalho do santo não é fácil, então, faça a sua parte também.


Analfabetismo

No Brasil estamos vendo um fenômeno bem maluco (e bastante perigoso): a gente se digitalizou antes de se alfabetizar. Não falo sobre a alfabetização do saber “ler e escrever”, falo do analfabetismo funcional, aqueles que não conseguem compreender o que leem e escrevem. Ou seja, todo mundo on-line dando opinião sobre temas diversos, mas com um déficit altíssimo de interpretação de texto.

Evolução

O campeão já foi novato.
O empreendedor já foi empregado.
O professor já foi aluno.
O chefe já foi auxiliar.
O sábio já foi ignorante.
Somos processos. Sempre buscando aprender, melhorar e evoluir!

Mãe

Mãe em 1974: – Vem já para dentro de casa, guri! É todo dia isso, só vive na rua brincando. Vem tomar banho e vai para o seu quarto.
Mãe em 2024: - Vai para a rua brincar, guri! É todo dia isso, só no computador, videogame, televisão. Sai um pouco desse quarto.

Chefe
- Hoje tive que abandonar o meu trabalho. Não volto mais. Não dá pra continuar trabalhando para o meu chefe depois do que ele me disse...
- Mas o que ele te disse?
- Você está demitido!
 

Gente boa

Meu amigo Antônio Justino, liderança do Grupo Prolincon, celebrando a vida e a nova idade. 
 

Campeões

Os jovens atletas de Tubarão são campeões regionais dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina. A competição, em diversas modalidades, foi disputada em Siderópolis, no último final de semana. Tubarão ficou em primeiro lugar no basquete masculino, futsal masculino e no futsal feminino, em segundo lugar no handebol feminino e no voleibol feminino e em terceiro lugar no voleibol masculino. Essas colocações renderam o título de campeão geral da etapa Regional Sul. Na terça-feira os campeões foram celebrar com o prefeito Jairo Cascaes, levando os troféus. Em julho, entre os dias 19 e 28, acontece a 36ª edição dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina, em Caçador, e nossa galera vai com tudo.


Frase solta, que deveria estar presa:

“Quando o telefone era preso a um fio, as pessoas eram mais livres”.

Diário do Sul
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade. FECHAR