14 DE ABRIL DE 2024
Fechar [x]

DA REDAÇÃO

02/04/2024 06:00

A maioria acredita

As notícias falsas são um grande problema e se intensificaram com as redes sociais. Com a divisão política vivida no Brasil, viraram método de convencimento. Quase 90% da população brasileira admite ter acreditado em conteúdos falsos. É o que revela uma pesquisa do Instituto Locomotiva e obtida com exclusividade pela Agência Brasil. Segundo o levantamento, oito em cada dez brasileiros já deu credibilidade à chamada “fake news”. Mesmo assim, 62% confiam na própria capacidade de diferenciar informações falsas e verdadeiras. Sobre o conteúdo das notícias falsas que acreditaram, entram venda de produtos, propostas de campanha, vacinação e escândalos envolvendo políticos, principalmente.

Robôs

O instituto ouviu 1.032 pessoas com 18 anos de idade ou mais entre os dias 15 e 20 de fevereiro. Na opinião de 65% dos entrevistados, as notícias falsas são distribuídas com a ajuda de robôs e inteligência artificial. A cada dez pessoas, oito reconhecem que há grupos e pessoas pagas para produção e disseminação de notícias falsas.

Riscos

O maior risco da desinformação para 26% da população é a eleição de maus políticos, enquanto 22% acreditam que o perigo maior é atingir a reputação de alguém e 16% avaliam como maior problema a possibilidade de causar medo na população em relação à própria segurança. Há ainda 12% que veem como maior risco prejudicar os cuidados com a saúde. 

Já espalhou

Ser enganado por uma notícia falsa gera um sentimento de ingenuidade para 35% das pessoas, 31% ficam com raiva e 22% sentem vergonha. Um quarto da população (24%) afirma já ter sido acusado de espalhar informações falsas por pessoas que têm uma visão de mundo diferente.

Verificar

Nunca repasse informações sem ter certeza. Textos jornalísticos são revisados antes de serem publicados. Se o texto contém erros, desconfie. Cheque a informação em outros veículos mais reconhecidos. Em regiões como a nossa, fica ainda mais fácil buscar sites oficiais e de veículos que atuam com responsabilidade, como o Diário do Sul, que sempre checa as informações antes de publicar. Caso a notícia não seja encontrada, na dúvida, não compartilhe. 

Lei de Ferrovias

O governo de Santa Catarina está atuando na construção da Lei Estadual de Ferrovias. O encaminhamento sobre esta legislação foi discutido pelo secretário de Portos, Aeroportos e Ferrovias (SPAF), Beto Martins, com o superintendente de Transportes Ferroviários da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Ismael Trinks, em Brasília. “Temos dois projetos ferroviários em andamento em Santa Catarina e viemos buscar informações sobre como preparar a nossa legislação para o setor. Com uma lei estadual, estaremos preparados para os passos seguintes, como a possibilidade de autorizar concessões”, reforça o secretário.

Apostas

Nos dois primeiros meses de 2024, as apostas feitas em Santa Catarina nas Loterias Caixa renderam pouco mais de R$ 30,9 milhões aos jogadores, somando todas as modalidades. Mais da metade desse valor vem de um único jogo: a Lotofácil. A modalidade pagou R$ 16,5 milhões, mais do que a “queridinha” Mega-Sena.

Parque em Capivari
A prefeitura de Capivari de Baixo lançou mais uma licitação para obra de infraestrutura na cidade. É uma concorrência pública para a contratação de empresa especializada em obras e serviços de engenharia para execução de intervenções com revestimento primário do pátio, cercamento e iluminação de área que compreende o Parque dos Sentidos, no bairro Três de Maio. A abertura dos envelopes com as propostas será feita dia 12. O valor da obra nesta etapa do projeto é de R$ 266.974,61 e os recursos são oriundos de emenda parlamentar estadual. Além desta primeira etapa, o projeto completo prevê outras duas, que inclui a revitalização da Lagoa do Barreiro e do seu entorno, deixando o espaço propício para uso da população local e visitantes.

  • 1 / 1
Lei de Ferrovias
Diário do Sul
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade. FECHAR