MENU

NOTÍCIAS


TODAS | EDIÇÃO DE HOJE | DA REDAÇÃO | DIVERSÃO | ESPORTES | GERAL | POLÍTICA | SEGURANÇA

14/05/2019, 06:00

Primeiro dia de dúvidas na Área Azul


 
redacao@diariodosul.com.br
Dê a sua opinião
Comentários ou sugestões
Envie esta
notícia por e-mail
 


No primeiro dia de funcionamento efetivo da Área Azul em Tubarão, com a cobrança dos valores das vagas, houve reclamações e dúvidas. A maioria delas tratando a respeito da demora para encontrar monitores e também do não funcionamento do aplicativo para a compra de créditos.

De acordo com o cabeleireiro Ricardo de Souza, ele precisou estacionar no Centro da cidade para ir até uma loja comprar alguns produtos que utiliza no seu trabalho. Colocou seu carro na rua Lauro Müller e não encontrou nenhum monitor. “Como estava com muita pressa para voltar ao trabalho, e ficaria apenas alguns minutos, acabei estacionando. O aplicativo também não estava funcionando e, assim, acabei ficando sem adquirir os créditos pra estacionar. Espero que nos próximos dias o funcionamento esteja melhor”, comenta.

A reportagem do DS procurou durante a tarde um monitor na avenida Marcolino Martins Cabral, e, no trajeto entre o Praça Shopping (em frente à Praça 7) e a antiga rodoviária, encontrou apenas monitores próximos ao Edifício EJB, onde duas monitoras estavam.

Na rua Marechal Deodoro, na beira-rio, o monitor Gabriel Costa diz que sua área de atuação fica entre a sinaleira próxima às pontes Nereu Ramos e Heriberto Hülse e os fundos da antiga rodoviária. “Como fico indo e voltando  neste percurso, é natural que alguns motoristas não me encontrem no local no momento em que estacionam, mas é só aguardar um pouco que eu chego”, explica.

Ele disse que o primeiro dia foi considerado normal. “Durante a manhã, foi mais calmo, mas encontrei alguns usuários mais nervosos. Já durante a tarde, o movimento aumentou, mas as pessoas estavam mais tranquilas, aceitando bem o sistema”, avaliou. Ele disse que todos os carros estacionados em sua área pagaram os créditos diretamente com ele, sem utilizar o aplicativo disponível.

Alguns pontos de venda de tickets para a Área Azul estão sendo disponibilizados: Real Esportes e Brinquedos, Servilar Utilidades, Nunes

Agropecuária, Lokos por Coxinhas, Loja Nelson, Calçapé Calçados, Conquista Calçados e Maria Multimarcas.


Aplicativo não funcionou corretamente

Durante todo o dia de ontem, alguns usuários reclamaram que não conseguiram adquirir os créditos pelo aplicativo ZAR Digital, que pode ser baixado no celular. De acordo com a analista de projetos sociais da Apae, Daniela Réus, vários testes foram realizados durante o dia de ontem. “O aplicativo está funcionando, e todos os testes estão sendo feitos ao longo do dia. Apenas algumas pessoas tiveram dificuldade ao utilizá-lo, e os casos já estão sendo reportados à sede para que isso seja revisto” , explica.


Sobraram vagas no Centro no primeiro dia

Durante o dia de ontem, primeiro do funcionamento da Área Azul com cobrança, o que mais se percebeu nas ruas foi que havia vagas sobrando para estacionar, mesmo nos horários de pico. “Foi impressionante ver as ruas hoje com vagas sobrando. Em plena Marcolino Cabral, sempre tão lotada, sobravam lugares para estacionar. Não sei onde foram parar todos os carros”, comentou o vendedor Luiz César da Costa.

Quem também notou a facilidade para encontrar vagas para estacionar foi o autônomo Cleyton Gonçalves dos Santos. “Claro que ter que pagar para estacionar é ruim. Se pelo menos alguém ficasse cuidando do nosso carro, seria mais justo. Mas, de qualquer forma, hoje foi muito fácil encontrar uma vaga”, comentou.

No entanto, Cleyton sentiu dificuldades para encontrar o monitor. “Como estava com pressa, estacionei sem pagar, agora na volta esperei um pouco por ele pra fazer tudo direitinho, pra não ser multado”, disse. 

Segundo Daniela Réus, da Apae, ontem os monitores tiveram que ir até a base várias vezes, para se reportar ao gestor e para obter informações, e com o passar dos dias esse fluxo e a área de atendimento de cada um irá normalizar. Se, por ventura, o usuário não conseguir usar o aplicativo e não tiver monitor no momento, pode ainda usar os revendedores”, explica.

Quem receber alguma notificação de irregularidade sobre a Área Azul basta procurar um dos monitores para regularizar a situação. Caso não regularize, segundo a Apae, poderá ser multado.

 

Estacionamentos particulares ficam lotados

Com a implantação da Área Azul, que tem valores de R$ 2,50 por hora para automóveis e R$ 1 para motos pelo mesmo período, os estacionamentos particulares de Tubarão acabaram recebendo um movimento acima do normal, principalmente para o pagamento mensal.

De acordo com a vendedora Tânia Mendes, como ela mora em Gravatal e trabalha em Tubarão, precisa deixar o carro estacionado por um longo período. “Além do valor do estacionamento rotativo ficar muito alto diariamente, é preciso trocar de vagas a cada duas horas, e isso fica inviável pra mim, então optei por pagar um estacionamento por mês”, conta.

Mas não está fácil encontrar um estacionamento que tenha vagas disponíveis para o plano mensal. O Center Park, por exemplo, que fica localizado na esquina das ruas Padre Bernardo Freuser e Tubalcain Faraco, já está lotado há três meses. “Há uma fila de espera com mais de 25 pessoas interessadas em colocar seu automóvel, e outras dez para motos”, diz Vanessa Soares, da PHL, que administra o estacionamento. “A procura realmente aumentou após as primeiras notícias da Área Azul. Hoje mesmo já vieram várias pessoas nos procurar”, completa.



Veja tudo sobre: área azul
 


OUTRAS NOTÍCIAS



GERAL

Serviços de limpeza são realizados em TB

14/05/2019, 06:00

SEGURANÇA

Incêndio atinge carro com família

14/05/2019, 06:00

ESPORTES

Atleta de Imbituba vence Meia Maratona

14/05/2019, 06:00

DIVERSÃO

Médico tubaronense fará palestra na Ásia

14/05/2019, 06:00







MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL