MENU

NOTÍCIAS


TODAS | EDIÇÃO DE HOJE | DA REDAÇÃO | DIVERSÃO | ESPORTES | GERAL | POLÍTICA | SEGURANÇA

08/03/2019, 06:00

Lição que passou de filho para mãe


 
redacao@diariodosul.com.br
Dê a sua opinião
Comentários ou sugestões
Envie esta
notícia por e-mail
 


Créditos: Thamirys Martins/DS

A perda do filho mais novo fez com que Eva mudasse completamente de vida. Ela, que estava aposentada após trabalhar por 35 anos na área da Saúde, passou a ocupar uma vaga no mesmo local onde o caçula trabalhava: o quartel dos Bombeiros Voluntários de Jaguaruna.

No Dia da Mulher, a história de Eva serve como exemplo de força e determinação, independentemente da idade. Segundo Eva de Souza Alano, o filho Leandro era bombeiro voluntário desde 2008, quando o quartel foi inaugurado em Jaguaruna. Em 2012, aos 25 anos, ele se envolveu em um acidente enquanto ia para o trabalho. A moto em que Leandro estava foi atingida por outra motocicleta. Os dois condutores, entre eles Leandro, morreram na batida.

“Foi um momento muito difícil. Fiquei triste e até depressiva. Ele amava o que fazia, tinha uma profissão muito bonita, que ajuda o próximo. Pensando nisso, surgiu a ideia de eu mesma ocupar uma função dentro do quartel dos bombeiros voluntários. Era uma oportunidade de continuar o serviço dele e de estar mais próxima das lembranças que o Leandro criou”, explica Eva.

Em outubro do ano passado, Eva passou pelo curso promovido para a entrada de novos voluntários em Jaguaruna. Ali, aprendeu quais eram as obrigações dos bombeiros e de que maneira o trabalho é realizado. Em novembro, Eva já ocupava uma mesa e o telefone principal do quartel, como operadora central. O filho mais velho, Pedro Geovani, apoiou a mudança de vida da mãe.

“É um serviço muito gratificante, e estou rodeada de grandes amigos. Aqui, todos se ajudam. Trabalho em esquema de escala, em dias alternados. Hoje, os bombeiros voluntários fazem parte da minha vida”.

É recebendo ligações e mantendo o primeiro contato entre a instituição e a comunidade que Eva se observa levando a vida de maneira mais leve, com um significado ainda maior: o de continuar ajudando o próximo, numa lição que passou de filho para a mãe.

8 de março
O Dia Internacional da Mulher foi instituído em 1921, após manifestações contra as más condições de trabalho. Em 1945, a Organização das Nações Unidas (ONU) assinou o primeiro acordo internacional que afirmava princípios de igualdade entre homens e mulheres. Em 1977, o dia “8 de Março” foi reconhecido oficialmente pelas Nações Unidas.



Veja tudo sobre: dia da mulher, bombeiros, voluntário
 


OUTRAS NOTÍCIAS



SEGURANÇA

Motorista morre após levar choque elétrico

08/03/2019, 06:00

SEGURANÇA

Homem é preso por divulgar pornografia infantil

08/03/2019, 06:00

GERAL

74,5% dos domicílios de SC têm carro

08/03/2019, 06:00

GERAL

Meta é zerar fila por vagas em creches até o fim do ano

08/03/2019, 06:00







MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL