MENU

NOTÍCIAS


TODAS | EDIÇÃO DE HOJE | DA REDAÇÃO | DIVERSÃO | ESPORTES | GERAL | POLÍTICA | SEGURANÇA

09/02/2019, 06:00

Times prestam homenagens às vítimas


 
redacao@diariodosul.com.br
Dê a sua opinião
Comentários ou sugestões
Envie esta
notícia por e-mail
 


Dois catarinenses estão entre as vítimas do incêndio registrado na sexta-feira, no Centro de Treinamento do Flamengo, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Vitor Isaías, natural de Florianópolis, e Bernardo Pisetta, de Indaial, no Vale do Itajaí, estavam no alojamento quando o local foi tomado pelas chamas.

Vitor, de 14 anos, e Bernardo, de 15, estavam no Flamengo desde agosto do ano passado. Além deles, pelo menos outras oito pessoas também perderam a vida nessa tragédia, que foi considerada pelo clube a maior nos 123 anos do time. A suspeita é de que um curto-circuito em um ar-condicionado tenha causado o incêndio.

Ainda na sexta-feira, diversos times prestaram homenagens às vítimas. Postagens nas redes sociais do Atlético Tubarão, do Hercílio Luz e do Tubarão Futsal estamparam a frase “Força, Flamengo”, que vem sendo amplamente usada como forma de apoiar o clube e as famílias nesse momento difícil.

“Por ser criado no Flamengo e conhecer o local, a gente fica muito triste. Ainda mais pelos jovens, começando a carreira, com o sonho deles. Só desejo que Deus fortaleça as famílias que passam por esse momento de dor”, disse Vinicíus Pacheco, camisa 10 do Hercílio Luz.

“Os meninos (Vitor e Bernardo) já jogaram contra a nossa equipe no Catarinense. A gente fica abalado, triste. Imagina perder um filho, ter o sonho dele interrompido. Que os pais tenham força”, lamentou Eduardo Rigotti, presidente do Tubarão Futsal.

“O Clube Atlético Tubarão lamenta profundamente a tragédia que aconteceu no ninho do Urubu. Toda a nossa solidariedade aos familiares das vítimas do incêndio”, postou o Tubarão no Facebook oficial do time.


Ex-jogador da base do Tigre escapou de dormir em alojamento

O ex-jogador de futebol da categoria de base do Criciúma, Henrique Martins, estava no Rio de Janeiro desde quinta-feira. O jovem, emprestado ao Flamengo pelo Tigre, seria alojado no CT Rubro-

Negro, mas não apresentou um dos documentos exigidos pelo clube, e por isso passou a noite de quinta para sexta em um hotel com o pai.

No dia anterior ao incêndio, ele visitou as instalações do clube. “A gente fica contente por um lado, pelo filho, que não estava lá, mas, por outro lado, se sente lesado pelo que aconteceu”, comentou Renato Martins, pai de Henrique.

O Criciúma decretou luto oficial de três dias, e a bandeira do Tigre, localizada no Estádio Heriberto Hülse, ficará em meio mastro.

O Avaí divulgou uma nota de pesar pelas redes sociais. “É com pesar que os poderes constituídos do Avaí Futebol Clube lamentam profundamente a tragédia ocorrida no CT do Flamengo. Neste momento de dor, externamos nossa solidariedade aos familiares e amigos”.

O Figueirense também prestou solidariedade ao time do Rio e aos familiares. “Com o apoio da sua torcida e de todos que fazem parte do futebol, o rubro-negro superará esse momento de dor e luto”.

“Estamos extremamente tristes e abalados com a notícia. Diante do ocorrido, queremos externar nosso desejo de força aos irmãos do Flamengo e a todos os familiares dos atingidos por esta tragédia. Nossos pensamentos e orações estão com vocês”, diz o texto publicado pela Chapecoense no Facebook oficial do clube.



Veja tudo sobre: incêndio
 


OUTRAS NOTÍCIAS



SEGURANÇA

Cassino clandestino é fechado após denúncia

09/02/2019, 06:00

SEGURANÇA

Polícia busca suspeitos de assassinato

09/02/2019, 06:00

GERAL

Ex-diretor do HNSC diz que saída já era prevista

09/02/2019, 06:00

GERAL

Celesc explica criação de agências macrorregionais

09/02/2019, 06:00







MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL