MENU

NOTÍCIAS


TODAS | EDIÇÃO DE HOJE | DA REDAÇÃO | DIVERSÃO | ESPORTES | GERAL | POLÍTICA | SEGURANÇA

08/01/2019, 06:00

Gerências regionais irão permanecer


 
redacao@diariodosul.com.br
Dê a sua opinião
Comentários ou sugestões
Envie esta
notícia por e-mail
 


Mesmo com a futura e já declarada extinção das Agências de Desenvolvimento Regional (ADR) pelo governador Carlos Moisés da Silva, alguns cargos serão mantidos, como os de gerência. De acordo com a assessoria do governo, as Gerências Regionais de Educação, Saúde e de Infraestrutura, por exemplo, devem ser mantidas.

Porém, todos os secretários regionais já foram exonerados, bem como os demais cargos. Segundo a assessoria, ainda não foram divulgados os nomes que assumirão as gerências. “O secretário de Educação, por exemplo, foi o último a ser nomeado, poucos dias antes da posse. Então, agora é que ele está se reunindo com gestores e avaliando as situações”, explica a assessoria.

Outros cargos administrativos também devem ser mantidos nas regiões, como de contratos e convênios e de contabilidade. “Alguns cargos precisarão ser mantidos nas regiões para facilitar a logística do governo”, pontua.

No diário oficial de sexta-feira, o governador fez contratações de 28 pessoas em 16 unidades regionais. As contratações são para cargos de gerência de Saúde e Infraestrutura.

Na semana passada, ele havia exonerado os secretários executivos de 19 unidades e 59 funcionários, com cargos que variam de assessor de Comunicação à gerente de Educação.

A extinção oficial das ADRs, no entanto, deverá ocorrer apenas após a reforma administrativa. “As ADRs foram criadas em outros governos e, para serem extintas, como prometido na campanha, inclusive, precisam ainda passar pela Assembleia Legislativa”, diz.

Após assumir o governo, logo no primeiro DOE, foram feitas as nomeações do primeiro escalão. Já no segundo, o governador elencou os primeiros comissionados da gestão para secretarias. Até quinta-feira, também havia feito mais de 400 cortes de postos no governo.

O governador Carlos Moisés da Silva pretende fazer um corte total de 922 cargos comissionados, principalmente entre sobreposições de funções.



 


OUTRAS NOTÍCIAS



GERAL

Jacaré é encontrado morto em Laguna

08/01/2019, 06:00

GERAL

Manu Cunhas: ilustrações que ganham o mundo

08/01/2019, 06:00

ESPORTES

Tubarão fica a um empate do título da Recopa SC

08/01/2019, 06:00

DIVERSÃO

Aulas de violão terão 80 participantes em São Ludgero neste ano

08/01/2019, 06:00







MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL