MENU

NOTÍCIAS


TODAS | EDIÇÃO DE HOJE | DA REDAÇÃO | DIVERSÃO | ESPORTES | GERAL | POLÍTICA | SEGURANÇA

08/01/2019, 06:00

Associação para autistas pede ajuda


 
redacao@diariodosul.com.br
Dê a sua opinião
Comentários ou sugestões
Envie esta
notícia por e-mail
 


Tubarão e região passarão a contar, na primeira quinzena de fevereiro, com a Associação dos Amigos dos Autistas – a Ama Sul. Para poder realizar o atendimento da melhor maneira, os responsáveis pela instituição estão pedindo ajuda para arrecadar móveis e brinquedos, que serão usados no tratamento do Transtorno do Espectro Autista.

A ideia de criar a Ama Sul partiu de Manoela Pereira, que é psicóloga e mãe de trigêmeos. As crianças têm três anos de idade e foram diagnosticadas, no ano passado, com autismo.

“Foi um momento muito difícil, de negação e luto. E, naquele momento, não encontrei o suporte que suprisse as nossas necessidades. Comecei a conversar com mães que estão na mesma situação, e vi que criar a Ama podia melhorar a vida da minha família e de outras aqui da região”, explica Manoela.

O espaço que vai receber a associação fica próximo à antiga rodoviária de Tubarão. Ele foi cedido por outra instituição, que funciona no período da tarde. Pelas manhãs, a Ama fará o atendimento de duas formas: com a terapia comportamental e individual e atividades educativas usando brinquedos, como lego.

Um grupo de 26 famílias de Tubarão e região já está cadastrado para participar dos atendimentos. Quem estiver interessado pode entrar em contato com a Manoela pelo telefone (48) 99947-4591.

“Uma lista de espera será montada. Todo o trabalho será feito com voluntários, mas precisaremos cobrar uma taxa. Cada família vai pagar um valor de acordo com a situação socioeconômica. O valor será usado na manutenção do espaço e no pagamento de contas, como água e luz”, conta a psicóloga.

Entre os tratamentos que serão oferecidos está a terapia ABA, de Análise Comportamental Aplicada, popularmente conhecida nos Estados Unidos e no Reino Unido. Estudos comprovam que a terapia ABA quebra habilidades e comportamentos em pequenas etapas, recompensando o sucesso em cada uma.

Também é comprovado que crianças que passam mais horas por semana ou mais meses em terapia aprendem mais habilidades que aquelas que fazem menos sessões.

 

COMO AJUDAR A AMA SUL

Para poder começar os atendimentos, a Associação dos Amigos dos Autistas de Tubarão e região conta com a solidariedade. Móveis e brinquedos podem ser doados. Entre os pedidos feitos estão mesas e cadeiras infantis, de preferência reforçadas. “Elas não podem ser de um material mais simples ou frágil, para que possam ser usadas por todas as pessoas”, explica Manoela.

Brinquedos educativos também são bem-vindos. “Aqueles que emitem sons, de cores variadas, de personagens, quebra-cabeças com menos peças, brinquedos de encaixe e montagem, além de materiais de papelaria”, diz a psicóloga.

A associação também aguarda a doação de legos. O brinquedo, um dos preferidos de pessoas de diferentes idades, também será usado como forma de terapia. “Pode ser lego novo ou usado. A única coisa que pedimos é que o brinquedo esteja completo, sem peças faltantes. Isso faz com que a atividade possa ser completada”.

Quem quiser doar os materiais pode entrar em contato diretamente com Manoela Pereira, pelo telefone (48) 99947-4591.



Veja tudo sobre: ama sul, autismo, solidariedade
 


OUTRAS NOTÍCIAS



GERAL

Moradores reclamam de imóvel em ruínas

08/01/2019, 06:00

SEGURANÇA

Prédio desativado é incendiado em Laguna

08/01/2019, 06:00

GERAL

Saúde: Sta Rosa de Lima em primeiro em investimentos

08/01/2019, 06:00

GERAL

Idosos buscam aventura fora do país

08/01/2019, 06:00







MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL