MENU

NOTÍCIAS


TODAS | EDIÇÃO DE HOJE | DA REDAÇÃO | DIVERSÃO | ESPORTES | GERAL | POLÍTICA | SEGURANÇA

28/12/2018, 06:00

Retrospectiva: confira os principais fatos de 2018


 
redacao@diariodosul.com.br
Dê a sua opinião
Comentários ou sugestões
Envie esta
notícia por e-mail
 

Crise marca ano de instituição
As dificuldades financeiras que a Unisul enfrenta nos últimos anos se agravaram em 2018. Os atrasos nos salários dos funcionários e o bloqueio de contas de uma das instituições mais importantes de Santa Catarina foram notícias em todo o Estado. Em maio, a Justiça do Trabalho determinou o bloqueio de R$ 6,6 milhões das contas da universidade para garantir o pagamento integral dos salários atrasados. Em setembro, a Vara do Trabalho de Palhoça determinou outro bloqueio na conta da Unisul, como também a indisponibilidade de bens móveis e imóveis da fundação.
A Unisul, aos poucos, foi encontrando alternativas para tentar quitar os débitos. Parte dos pagamentos foram agendados, parcelados e efetuados, cronograma que gerou descontentamento por parte do Sindicato dos Professores e auxiliares de Administração Escolar de Tubarão (Sinpaaet). Até a Câmara de Vereadores de Tubarão formou uma comissão para acompanhar a situação e buscar soluções. Rumores de que a universidade seria vendida tomaram força em 2018, o que foi negado pelo reitor Mauri Luiz Heerdt. Em carta enviada aos colaboradores em maio, Mauri explicou que a Unisul busca parcerias para conter a crise. “Não buscá-las significaria deixar ao acaso nosso bem mais precioso: as pessoas. Evidentemente, há infinitas possibilidades e formatos de parcerias”, disse na carta.
Entre os pontos positivos do ano da Unisul está a subida no Ranking Universitário do Jornal Folha de São Paulo (RUF). De acordo com a classificação geral, a universidade passou da 116ª para a 83ª posição em comparação ao ano anterior. Já no Estado está em segundo lugar entre as universidades privadas, e em quinto entre todas as avaliadas (públicas e privadas).

Esse trem é de Tubarão
Nunca um trem deu tanto o que falar na região. Entre agosto e setembro deste ano, Tubarão quase perdeu um dos maiores patrimônios culturais da cidade. A locomotiva Baldwin, de número 53, fabricada em 1920, foi cedida pelo Dnit para Miguel Pereira, no Rio de Janeiro. O prefeito do município fluminense veio visitar o Museu Ferroviário, gostou do trem e pediu para levá-lo lá para o Sudeste do país. Foi o estopim para que a cidade começasse uma verdadeira campanha para manter a história da região aqui no Sul. Teve protesto de moradores e da classe política. Até uma lei foi sancionada em Tubarão criando o Conselho Municipal do Patrimônio Cultural. Também foi instituído o Fundo Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural de Tubarão. Tudo para criar formas de manter e preservar o patrimônio cultural e histórico existente na cidade.

Greve dos caminhoneiros para o país
Em maio, a greve dos caminhoneiros parou o país por mais de dez dias. A entidade que organizou o protesto reuniu cerca de 600 mil caminhoneiros autônomos, de um total de cerca de um milhão de motoristas no Brasil, e cobrava do governo, desde outubro do ano passado, a queda nos custos do diesel. Na região, também foram registradas paralisações. Sindicatos da categoria apoiaram as manifestações. Dois dias depois da paralisação, o abastecimento de produtos nos mercados começou a ser afetado, e produtos começaram a faltar. A população correu para comprar alimentos, com medo da falta de produtos. Filas nos postos de combustíveis também se formaram, e faltaram gasolina e diesel para venda. Aulas também precisaram ser paralisadas por conta da falta de combustível nos meios de transporte. O aeroporto regional também foi afetado. Medicamentos precisaram chegar de helicóptero para não comprometer o abastecimento. Algumas agressões chegaram a ser registradas. A população resolveu apoiar a causa dos caminhoneiros e saiu às ruas para protestar em favor da categoria. Em 2 de junho, o movimento começou a se dissipar, e aos poucos tudo foi voltando à normalidade.


Audiências discutem concessão do Trecho Sul da 101
Em outubro, foram realizadas audiências públicas acerca da concessão à iniciativa privada do trecho Sul da BR-101. Brasília, Florianópolis e Criciúma foram as cidades escolhidas para esta primeira rodada de reuniões, que discutiram as formas de concessão. De acordo com a ANTT, entre as cláusulas contratuais discutidas está o prazo da concessão, que é de 30 anos, podendo ser estendido. A proposta é instalar quatro pedágios: em Laguna (km 298), Tubarão (km 346), Araranguá (km 408) e São João do Sul (km 460). Prefeitos, empresários e deputados do Sul do Estado se manifestaram contra o modelo apresentado e criticaram o excessivo número de praças de pedágio que devem ser instaladas na região. Segundo a assessoria da ANTT, é preciso também esperar para ver como ficará a situação com o próximo governo, que assume em 1º de janeiro. “Até o momento, não há como definir qualquer situação”, disse.


Natal Mágico que encantou a região
Foi o assunto do mês de dezembro. Orleans chamou a atenção de todo o Estado promovendo um desfile de Natal de encher os olhos de pessoas de todas as idades. Quase 12 mil pessoas acompanharam o primeiro fim de semana do evento, que contou ainda com outras duas apresentações. Braço do Norte também foi destaque nas comemorações natalinas. A cidade contou com o “Vale dos Sonhos”, com desfiles, apresentações culturais e musicais. Em Tubarão, o Bom Velhinho também foi recepcionado com toda a pompa, no tradicional desfile realizado no Centro. A Casa da Cidade, revitalizada, virou, em dezembro, a Casa do Papai Noel. O único ponto negativo foi a não realização do Uniluz. Pela primeira vez em dez anos, o evento que reúne corais da região e artistas nacionais deixou de ser feito. Mas a Unisul garante que em 2019 ele volta à programação de Natal de Tubarão.

Hydra fecha unidade industrial de Tubarão
Em novembro, funcionários da unidade industrial da Hydra, em Tubarão, foram demitidos quando chegaram ao trabalho. O número de desligamentos chegou a 220 colaboradores. Eles foram recebidos com uma carta de dispensa sem justa causa, com aviso prévio indenizado. Em nota, a empresa disse que o fechamento da unidade é estratégica, e que as operações serão transferidas para a unidade de Aracaju, capital de Sergipe. A Hydra garante que as atividades de logística e comercial serão mantidas em Tubarão. A nota divulgada termina informando que todas as ações estariam sendo feitas de maneira planejada, para que o impacto seja o menor possível. Em contrapartida, o Líder Atacadista e a inauguração do Fort Atacadista equilibraram a economia, com a geração de mais de 300 empregos. 

Chuva que afeta a saúde da população
O DS trouxe com exclusividade, em novembro desse ano, uma matéria que fala sobre a ocorrência de chuva ácida na região de Tubarão. Estudos feitos nos últimos 20 anos mostram que a cidade é propícia à ocorrência de precipitações com um número abaixo do pH considerado ideal, as quais podem provocar danos à natureza e à saúde. A matéria também mostrou que Tubarão não conta hoje com nenhum tipo de aferição da qualidade da chuva, somente da qualidade do ar, que é feito pela própria Engie. O assunto também virou pauta da Câmara de
Vereadores do município. O vereador José Luiz Tancredo pediu ao Instituto de Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) informações sobre a viabilidade de ser implantada na cidade uma estação de monitoramento da qualidade da água da chuva. A resposta deve ficar para o próximo ano.

Caminhoneira é destaque nas redes sociais
Em janeiro, uma caminhoneira de Tubarão ganhou destaque no Estado inteiro. Em um meio no qual homens são a maioria e a força bruta se faz presente, a beleza e a delicadeza de uma jovem mulher chamaram a atenção e atraíram a admiração. Assim começou a ser a vida da caminhoneira Aline Ouriques, de Tubarão, que fez da paixão pela estrada a sua profissão. Filha de agricultores, a tubaronense, de 28 anos, começou a mostrar seu dia a dia nas redes sociais e ganhou milhares de seguidores em pouco tempo. O DS trouxe a matéria contando a vida e o dia a dia de Aline, a notícia se espalhou e ela ganhou ainda mais destaque no Estado.

Jornalista sobrevive à grave acidente
Janeiro foi o mês de recomeço para a jornalista Lysiê Oliveira dos Santos. A jovem sofreu um acidente na madrugada do dia 31 de dezembro, em Capivari de Baixo. No dia do acidente, outras três pessoas ficaram feridas com a colisão. O automóvel que Lysiê conduzia, um Citroën C3, foi um dos cinco envolvidos. Após o salvamento, a jovem ficou 17 dias na UTI, e mais dez no hospital, até ser liberada.

Lívia consegue retomar tratamento
A decisão tomada pelo TRF4, e cumprida pelo juiz substituto da Vara Federal de Tubarão, interrompeu, no início de outubro, o fornecimento de uma medicação considerada fundamental para o tratamento de Lívia Alves Locks, de apenas três anos, e portadora de Atrofia Muscular Espinhal (AME). A pequena Lívia, que foi diagnosticada com a doença quando ainda tinha um ano e quatro meses de idade, não pode ficar sem o medicamento chamado “Spinraza”. Ela conseguiu, na Justiça, quatro doses do medicamento, e apresentou uma grande evolução. Com a negativa da quinta dose pela Justiça, começou uma corrida contra o tempo para que a dose, que custa R$ 359 mil, pudesse ser dada à menina. A campanha ganhou uma proporção imensa em veículos de comunicação, redes sociais e campanhas físicas, e a família conseguiu, por meio de doações, mais de R$ 370 mil. Com isso, foi possível a compra da quinta dose do medicamento, que ela tomou no dia 20 de dezembro. A família pegou a maior parte do valor arrecadado que sobrou e doou para a campanha de outra criança com AME, a Eloah, e também para cinco entidades assistenciais de Tubarão. A família, agora, continua a luta na Justiça para que possa conseguir as próximas doses do remédio, que ela precisará tomar em 2019.

Monitor é afastado após bullying em escola
Um caso de bullying terminou com um monitor afastado de suas funções em uma escola de Tubarão. A vítima foi uma menina de dez anos. O caso ocorreu durante uma aula no contraturno da unidade escolar. Tudo começou quando a menina foi fazer uma brincadeira dizendo que iria pintar o rosto dele. O monitor, então, teria levado a aluna para o banheiro e pintado o rosto dela. Em um vídeo gravado por um colega na escola, outra criança aparece jogando cola no cabelo da menina. Em casa, ela contou que a cola foi dada por um monitor, que teria incentivado a ação.

Empresário sofre acidente em piscina
Em março, o empresário tubaronense Nidal Mashni sofreu um acidente ao mergulhar em uma piscina. Ele fraturou as vértebras C3 e C4. Nidal passou por cirurgias e só saiu da UTI em junho. O acidente limitou parte dos movimentos do corpo do empresário, mas a melhoria das funções motoras faz com que a família continue mantendo as esperanças de que Nidal possa voltar a ter uma rotina normal em breve. Depois de 104 dias no hospital, Nidal voltou para casa, e agora passa por tratamento baseado em fisioterapia.

Multas são feitas através de câmeras
Duas cidades da Amurel foram assunto pela mudança na maneira de efetuar multas. Tubarão e Capivari de Baixo passaram a monitorar o trânsito através de câmeras, e com as imagens dos equipamentos, começaram a emitir multas em infrações cometidas pelas cidades. A primeira cidade a colocar tal mudança em prática foi Capivari, no mês de maio. Lá, devido ao alto número de infrações registradas, a cobrança foi alvo de críticas. Já na Cidade Azul as multas começaram a ser efetivadas em setembro e, segundo a PM, caiu consideravelmente o número de acidentes de trânsito.

Lei seca fica mais rígida
Uma das mudanças que foram registradas no ano que se finda foi na “lei seca”. Em abril, foram colocadas em vigor punições mais duras para motoristas alcoolizados que causarem mortes ou lesões graves no trânsito. Aprovada em dezembro pela Câmara dos Deputados, a lei 13.546 subiu para até oito anos de prisão a pena para o homicídio culposo (sem a intenção de tirar a vida) causado sob o efeito de álcool ou outras substâncias psicoativas.

Ex-vereador é solto pela justiça
Preso desde novembro de 2017, o ex-vereador de Laguna Antônio César da Silva Laureano foi solto em dezembro deste ano. A decisão foi da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Com o mandato cassado em outubro, Tono, como é conhecido, foi levado ao presídio depois de deflagrada a “Operação Seival”.

Empresário reage e atropela assaltante
Tubarão vivenciou uma onda de assaltos durante o primeiro semestre de 2018. Um dos casos que ganhou repercussão estadual foi quando assaltantes armados tentaram roubar um empresário que estava em uma BMW em Tubarão. O crime aconteceu em julho. Durante a ação, o empresário acabou fugindo ao dar ré dentro da garagem do condomínio. Durante a ação, um dos assaltantes escorregou e foi atingido na manobra realizada pela vítima. Outro veículo, uma caminhonete Hilux, que estava estacionado em frente ao prédio, foi levado.

Porte de arma é liberado
Vinte e três guardas municipais de Tubarão já estão com porte de armas. Os outros nove ainda estão em análise na Polícia Federal (PF). Com isso, os guardas já estão armados com as pistolas, que, até então, estavam guardadas na Polícia Militar. O processo para o porte de armas dos agentes durou mais de um ano. A GMT deixou de utilizar o armamento de fogo em julho de 2016, quando a Polícia Federal suspendeu os portes sob a alegação de que as horas-aula no curso de tiro eram insuficientes. A busca pelos novos portes só foi retomada no ano passado, com a participação dos 33 agentes em um novo curso de tiro supervisionado pela Polícia Civil.

Falta de legista gera transtorno no IML
O Núcleo de Perícias de Tubarão enfrentou um grave problema durante todo o ano de 2018: a falta de profissionais. O Instituto Médico Legal (IML) de Tubarão e Laguna contou, por meses, com apenas dois médicos legistas. Por diversas vezes o plantão foi levado para Criciúma.

Obra de presídio feminino sai do papel
O mês de junho, após quase seis anos de espera, ficou marcado pelo início das obras do Presídio Feminino de Tubarão. Os trabalhos, que deveriam estar prontos desde 2012, passaram por dezenas de entraves até que fossem finalmente liberados. O prédio, no bairro Bom Pastor, é construído ao lado do presídio masculino. A promessa inicial era de que a unidade ficasse pronta até o final de 2018. Contudo, o governo do Estado anunciou que a construção será finalizada apenas em março de 2019.

Justiça solta acusado de matar modelo
O final de novembro foi marcado pela soltura do acusado de matar a modelo gaúcha Isadora Viana Costa, de 22 anos. A morte da jovem aconteceu no dia 8 de maio deste ano. De acordo com as investigações, o homem agrediu Isadora após a jovem presenciar o então namorado passar mal após o consumo excessivo de drogas. Conforme a polícia, a jovem ficou assustada com a situação e tentou contato com parentes do acusado, e este se irritou ao perceber que ela havia acionado algumas pessoas da família e começou a agredi-la.



Veja tudo sobre: retrospectiva 2018
 


OUTRAS NOTÍCIAS



SEGURANÇA

Homem é preso com maconha

28/12/2018, 06:00

GERAL

Jairo Cascaes será prefeito interino por 10 dias

28/12/2018, 06:00

GERAL

Prefeitura avalia local de nova sede, em BN

28/12/2018, 06:00

GERAL

Médicas visitam o Abrigo dos Velhinhos

28/12/2018, 06:00







MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL