MENU

NOTÍCIAS


TODAS | EDIÇÃO DE HOJE | DA REDAÇÃO | DIVERSÃO | ESPORTES | GERAL | POLÍTICA | SEGURANÇA

12/01/2018, 06:00

Chuva para, mas Defesa Civil mantém o alerta


 
redacao@diariodosul.com.br
Dê a sua opinião
Comentários ou sugestões
Envie esta
notícia por e-mail
 


A previsão do tempo mostra que as chuvas devem começar a parar hoje e o final de semana terá sol, com temperaturas mais elevadas. Mas até ontem o volume de chuvas na região girava em torno de 88mm a 95mm, sendo Imbituba o município com maior índice na região.

Na madrugada de ontem, em Tubarão, foram registrados 60mm. A Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil de Tubarão não registrou nenhuma ocorrência na cidade em virtude das chuvas. O Rio Tubarão subiu 70 centímetros, mas já estava em movimento de baixa no meio da tarde de ontem.

De acordo com o coordenador regional da Defesa Civil, o sargento do Corpo de Bombeiros Anderson Martins Cardoso, a região não registrou mais ocorrências, mas o alerta para os cuidados continuam, já que, mesmo com a chuva cessando, o solo está encharcado. “Com isso, há risco de escorregamento de terras”, diz.

O sargento Anderson diz que ontem foi realizada uma vistoria na SC-390, na Serra do Rio do Rastro. “Lá o volume de chuva estava bastante intenso e a preocupação maior é com o deslocamento de placas de terra e pedras. O alerta também fica para os motoristas que trafegarem pelo local, principalmente entre Pindotiba e Orleans”, afirma.

Com as fortes chuvas que atingiram a região nos últimos dias, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil de Santa Catarina alertam para uma série de cuidados que devem ser tomados pela população. As chuvas podem causar, além dos deslizamentos de terra, destelhamentos, panes elétricas, entre outras ocorrências.

A Defesa Civil recomenda ainda que a população não suba em telhados e outras estruturas para fazer reparos por conta própria e nem mexa em fios e postes caídos. “Estes trabalhos só devem ser feitos por quem conhece esse tipo de serviço e com os devidos equipamentos de segurança. Se você subir no telhado, por exemplo, está se expondo ao risco de transformar uma crise que está acontecendo no município em um desastre familiar. Muitos óbitos acontecem dessa forma, por isso, muito cuidado”, ressalta o diretor de Resposta da Defesa Civil do Estado, Ânderson Ciotta.

Se precisar de ajuda, acione a Defesa Civil, pelo fone 199, ou o Corpo de Bombeiros Militar, pelo fone 193.


Situação de emergência na Capital

As chuvas das 48h causaram ocorrências em 19 municípios catarinenses, conforme o último relatório da Defesa Civil, divulgado às 10h30 de ontem. A situação mais crítica é em Florianópolis, onde choveu mais de 400mm, volume que supera a média climatológica do mês de janeiro. Foi decretada situação de emergência na capital. Centenas de ocorrências foram registradas, com desabrigados e desalojados, além de diversos pontos de alagamento e estradas com problemas estruturais.


Recomendações da Defesa Civil

-Alagamentos/inundações: Evite o contato com a água e não dirija em lugares alagados. Não transite em pontilhões e pontes submersas, e tome cuidado com crianças nas proximidades de rios e ribeirões.

-Deslizamentos de terra: Observe qualquer movimento de terra ou rochas próximo à sua residência, inclinação de postes, árvores e rachaduras em muros ou paredes. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil Municipal, pelo número 199, ou o Corpo de Bombeiros, pelo 193.

-Receba no seu celular os alertas por meio de mensagem de texto (SMS). Basta enviar um SMS com seu CEP para o número 40199. O serviço é gratuito.



Veja tudo sobre: defesa civil
 


OUTRAS NOTÍCIAS



GERAL

Entrevista: “empresários unidos têm mais força”

12/01/2018, 06:00

GERAL

Influenza A: Tubarão é a 3ª de SC em internamentos

12/01/2018, 06:00

ESPORTES

Clubes recebem doação

12/01/2018, 06:00

SEGURANÇA

Polícia Militar realiza sonho do menino Vítor

12/01/2018, 06:00







MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL