MENU

NOTÍCIAS


TODAS | EDIÇÃO DE HOJE | DA REDAÇÃO | DIVERSÃO | ESPORTES | GERAL | POLÍTICA | SEGURANÇA

23/09/2017, 06:00

Assessor se manifesta sobre caso em escola


 
redacao@diariodosul.com.br
Dê a sua opinião
Comentários ou sugestões
Envie esta
notícia por e-mail
 

Um trabalho realizado por estudantes do ensino médio da Escola Jovem continua no centro de uma grande polêmica em Tubarão, desde que um homem entrou na instituição e questionou o tema do trabalho – a diversidade de gênero.

Na sexta-feira, o assessor da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Tubarão, Diego Goulart, se manifestou sobre o assunto. Ele destacou que, no período em que trabalhou como assessor do vereador Lucas Esmeraldino, foi discutido o Plano Municipal de Educação, no qual o edil propôs a emenda que pontua que não devem compor a política municipal de ensino de Tubarão materiais de ensino que incluam a ideologia de gênero, o termo ‘gênero’ ou orientação sexual ou sinônimos, e por isso questionou o debate deste tema em sala de aula.

 “Atualmente não sou mais assessor de Lucas Esmeraldino, mas sim assessor da Mesa Diretora da Câmara com indicação do próprio Lucas, mantendo minha amizade e respeito por Lucas, pessoa que conheço há anos”, disse Diego.

Sobre o ocorrido na escola, ele disse que diversas pessoas, que ele prefere não identificar, reportaram que na “Mostra de Trabalho – Cidadania, Ética e Ciência”, promovida pela Escola Jovem, uma turma estaria apresentando um trabalho que tratava sobre ideologia de gênero.

Ele diz que a mostra era destinada ao público em geral – o que foi negado pela ADR, que pontuou que o evento era voltado a alunos do ensino médio e do nono ano do ensino básico.

Diego afirma que questionou sobre a temática do trabalho e  isso teria causado indisposição e exaltado parte dos alunos e professores. “A indagação teve o objetivo de informar sobre o que não deve compor a política de ensino escolar de Tubarão”, diz. Ele enfatizou, ainda, que esteve no local por sua livre vontade, apenas para averiguar se o tema “ideologia de gênero” estava sendo abordado, como cidadão e não como assessor da Câmara ou de qualquer vereador.

O assessor completa que foi surpreendido com mensagens compartilhadas em redes sociais contendo uma imagem sua com uma mensagem afirmando que ele havia depreciado o trabalho, constrangido e humilhado alunos e professores.

“A mensagem com informação inverídica, acompanhada da minha foto, foi replicada em diversos grupos. Por esses fatos não retratarem a verdade, e pelas ofensas que estão praticando contra o meu nome, honra e imagem, as medidas cabíveis serão adotadas”, finaliza.

A ADR e a direção da Escola Jovem já se posicionaram apontando que a instituição é estadual e não municipal, e a Secretaria de Educação também pontuou, sobre o tema, que as escolas estaduais não precisam seguir os planos municipais de ensino e, além disso, na proposta curricular da Secretaria de Estado da Educação existe a discussão de gênero, portanto as escolas estão aptas a trabalhar este assunto.



Veja tudo sobre: diversidade de gênero, diversidade, lgbt, escola jovem, adr
 


OUTRAS NOTÍCIAS



GERAL

Thaeme e Thiago gravam clipe com dupla da região

23/09/2017, 06:00

GERAL

Fim das visualizações de quantidade de curtidas no Instagram gera discussão

23/09/2017, 06:00

GERAL

CEI Leonor Brasil inaugura espaços

23/09/2017, 06:00

ESPORTES

Sub-20 do Tubarão enfrenta o Joinville

23/09/2017, 06:00







MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL