MENU

NOTÍCIAS


TODAS | EDIÇÃO DE HOJE | DA REDAÇÃO | DIVERSÃO | ESPORTES | GERAL | POLÍTICA | SEGURANÇA

28/11/2016, 06:00

Tubarão fica com o vice-campeonato


Marcelo Becker 
redacao@diariodosul.com.br
Dê a sua opinião
Comentários ou sugestões
Envie esta
notícia por e-mail
 


Créditos: Marcelo Becker/DS

Faltou apenas um gol. O Atlético Tubarão derrotou o Almirante Barroso ontem por 1 a 0, no estádio Domingos Gonzales, e terminou a Segundona Catarinense como vice-campeão. Como havia vencido a primeira partida por 3 a 1, a equipe de Itajaí ficou com melhor saldo de gols na decisão e faturou o título.

Se no primeiro jogo, no domingo passado, o Peixe foi dominado e mereceu a derrota, ontem a situação foi bem diferente. Os primeiros 45 minutos foram de apenas um time. Até o pênalti cobrado por Brasão, que abriu o placar aos 28 minutos, o Tubarão já havia construído três boas jogadas.

Se não conseguiu transformar em gols essas situações, Brasão não deu chances para o goleiro Rodolfo e, aos 28 minutos, fez Tubarão 1 a 0. A festa na arquibancada ficou completa e o caminho rumo ao título começava a ser aberto. Faltava apenas um único e simples gol. Pelo regulamento, com os 3 a 1 do primeiro jogo e um 2 a 0 na segunda partida, beneficiaria o Peixe por ser o dono da melhor campanha na primeira fase da competição.

Brasão poderia ter marcado o gol decisivo e mais alguns ainda no primeiro tempo. Aos 39 minutos, ele chutou de longe e o goleiro espalmou. Aos 43, o artilheiro cabeceou e, de forma fantástica, o goleiro do Barroso espalmou para fora.

A única chance de gol do Barroso na primeira etapa foi aos 47 minutos, quando a defesa e o goleiro Jandrei se atrapalharam e quase permitiram o gol.

Os 45 minutos finais foram dramáticos para o torcedor do Peixe. A equipe do técnico Marcelo Mabília voltou para o jogo em ritmo acelerado, mas a velocidade começou a baixar a partir dos 20 minutos. Parte por conta do cansaço, já que fazia muito calor, e parte por méritos do Barroso, que saiu mais para o jogo e começou a ocupar espaços também no campo do Tubarão.

Mesmo com menos posse de bola, o Peixe conseguiu construir jogadas de perigo e oportunidades de gol. Brasão chegou a fazer o segundo gol, mas o bandeirinha marcou impedimento. Aos 40 minutos, o goleiro Rodolfo operou um milagre: na cobrança de falta, Brasão subiu mais alto que os zagueiros e desviou de cabeça, mas o arqueiro espalmou para fora novamente.

A partir daí, o desespero cresceu. O Peixe começou a errar passes e facilitou a vida do Barroso que, aos 48 minutos, no último apito, comemorou o título de campeão.



Veja tudo sobre: atlético tubarão, futebol, série b do catarinense
 


OUTRAS NOTÍCIAS



DIVERSÃO

Trem de Natal inicia trajeto

28/11/2016, 06:00

SEGURANÇA

Exército troca comando

28/11/2016, 06:00

ESPORTES

Goleiro do Hercílio busca espaço no Estado

28/11/2016, 06:00

GERAL

Fiscalização é feita em lojas de Tubarão

28/11/2016, 06:00







MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL