MENU

NOTÍCIAS


TODAS | EDIÇÃO DE HOJE | DA REDAÇÃO | DIVERSÃO | ESPORTES | GERAL | POLÍTICA | SEGURANÇA

03/02/2016, 06:00

Primeiro eu


 
redacao@diariodosul.com.br
Dê a sua opinião
Comentários ou sugestões
Envie esta
notícia por e-mail
 

Uma polêmica do início do governo de Olavio Falchetti voltou à tona nesta semana. Em julho de 2013, vereadores tornaram pública a reclamação de prestadores de serviço da prefeitura com dívidas em atraso. Enquanto isso, diversos pagamentos já haviam sido feitos para empresas do Grupo Falchetti, sendo que o primeiro deles foi realizado em 2 de janeiro de 2013, logo após Olavio assumir como prefeito.

O relatório
O vereador Lucas Esmeraldino concluiu relatório sobre a ordem cronológica dos pagamentos. De acordo com os documentos apresentados pelo vereador, Olavio cometeu improbidade administrativa por ignorar a ordem cronológica de pagamentos. O material foi entregue ao Tribunal de Contas do Estado e será encaminhado ao Ministério Público. De acordo com o material, havia dívidas em aberto desde 2008, bem anteriores às da família do prefeito. O caso é no mínimo questionável, para não dizer imoral, mas agora cabe à Justiça decidir.

Distribuição
Ao trazer a discussão sobre o cronograma de pagamentos em 2013, conforme publicado na época pelo DS, o vereador Evandro Almeida chegou a citar um velho ditado: “Farinha pouca, meu pirão primeiro”. Para ele, o pagamento deveria ter sido feito de forma mais justa, sendo melhor distribuído.

Futuro duvidoso
Como já registramos neste mesmo espaço, se esses três anos não foram bons para a cidade, podem trazer resultados ainda piores para o prefeito Olavio, no futuro. Ele e sua equipe ainda irão responder por diversas irregularidades apontadas em sua administração. Caso não consigam se defender, poderão sofrer sanções futuras.

Ano eleitoral
E já tinha quem dissesse que este ano os vereadores retomariam os trabalhos ainda mais críticos ao trabalho da equipe do prefeito Olavio Falchetti. Parece que as previsões vão se confirmando. Já no retorno da Câmara, antes mesmo do carnaval, o clima começou a esquentar. Parece que em ano eleitoral não é apenas o prefeito que arregaça as mangas.

Falta calçada
Além das diversas irregularidades apontadas pelos fiscais da prefeitura de Laguna no Hotel Ravena, ainda falta cobrar, seja através de notificação ou multa, a construção da calçada em frente ao empreendimento. Todos os proprietários de imóveis no Mar Grosso são obrigados a construir a calçada. O hotel é um dos poucos que continuam irregulares.

Movimento
Mesmo antes do carnaval e do retorno às aulas, as ruas de Tubarão já estão bastante movimentadas. Bem diferente dos anos anteriores. Já tem até congestionamento para atravessar a ponte Dilney Chaves Cabral. Também está difícil encontrar uma vaga para estacionar no Centro da cidade. Parece que este ano começou mais cedo.

CPMF e vaias
A presidente Dilma Rousseff discursou ontem durante a abertura do ano legislativo do Congresso Nacional, em Brasília. Durante a mensagem, Dilma falou sobre controle de gastos, ajuste fiscal e também de reforma tributária e na Previdência. A presidente foi vaiada por parlamentares quando defendeu a volta da CPMF.

Crise
Já o governador Raimundo Colombo afirmou ontem que a crise econômica de 2015 persistirá em 2016. A declaração foi dada durante a leitura da mensagem anual do chefe do Executivo estadual na abertura dos trabalhos da Assembleia Legislativa. Colombo também apresentou um balanço do ano passado e os desafios para este ano, além de elogiar o resultado do setor turístico.



Veja tudo sobre: mp, cpmf, pmt, relatório, eleições 2016, raimundo colombo, crise
 


OUTRAS NOTÍCIAS



SEGURANÇA

Obras do presídio devem ficar prontas até agosto

03/02/2016, 06:00

GERAL

Ponte danificada por ônibus passará por obras

03/02/2016, 06:00

GERAL

Cuidados com as doenças de inverno

03/02/2016, 06:00

GERAL

Melhorias no transporte público são apresentadas

03/02/2016, 06:00







MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL