25/03/2019, 06:00

Insatisfação


Quase um ano depois da greve dos caminhoneiros, que paralisou diversos setores pelo país, no final de semana foram verificadas informações de uma nova mobilização. A ação estaria prevista para acontecer no dia 30 de março. Na região, o Sindicato das Empresas de Logística e Transporte de Cargas da Região da Amurel (Setram) descarta  uma possível ‘parada’ dos motoristas (leia mais na página 7). Mas, mesmo sem a movimentação, o setor alerta sobre o descontentamento dos caminhoneiros. Entre as principais queixas está a mudança constante no valor do  óleo diesel e o desrespeito à tabela de preços para fretes que vem sendo colocada em prática.

Missão Israel 
Ontem, através das redes sociais, o prefeito de Tubarão,  Joares Ponticelli,  falou sobre as primeiras visitas realizadas em Israel. “Muito interessante a avaliação dessas primeiras agendas. Percebemos a capacidade de inovação que eles próprios estão gerindo no dia a dia”, fala o prefeito. Joares e um grupo de lideranças empresariais e políticas de Tubarão estão no país para participar da Missão Israel 2019.

Doação
A equipe do Instituto Nossa Família, de Tubarão, realizou no sábado uma doação de materiais escolares para as crianças da aldeia indígena Tupi-Guarani. O grupo esteve no local, conhecido como  Morros dos Cavalos, para fazer a doação. Na aldeia, os voluntários foram recepcionados com uma dança, e depois tiveram os rostos pintados.

Coleta
Numa ação da Funbama, realizada em Braço do Norte, no sábado, foram recolhidos cerca de mil quilos de eletroeletrônicos. O material, levado até a Praça Padre Röer, terá um destino correto. Na oportunidade, também foram distribuídas mudas nativas de ipê amarelo, ipê roxo, jacarandá, araçá e outros.

Mutirão
Uma ação voltada à comemoração do Dia da Água mobilizou um grupo de 40 pessoas, em Laguna. O mutirão de limpeza aconteceu na região dos Molhes da Barra, no sábado. A ação socioambiental resultou no recolhimento de cerca de 400 quilos de lixo, que estavam entre o Mar Grosso e os Molhes.

Aposentados
Devem ser suspensos, a partir de hoje, mais de dois milhões de aposentadorias e pensões de segurados que estão há mais de 12 meses sem realizar a prova de vida. Conforme o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), os beneficiários ainda não teriam comprovado vida, de acordo com a folha de pagamento de fevereiro de 2019, e por isso são passíveis de bloqueio, caso não realizem o procedimento. O bloqueio será feito a partir do benefício de março, ou seja, que é pago até o dia 5 de abril. Quem não estiver em dia com a prova de vida e já encontrar o benefício suspenso, segundo a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), poderá realizar a prova de vida a partir do dia previsto para a liberação do benefício, em qualquer agência bancária da instituição onde o pagamento é feito. A liberação é feita na hora.