09/03/2019, 06:00

Encontro de pai e filho após 36 anos


Trinta e seis anos se passaram desde que Vinícius Walter, de Gravatal, nasceu. Ele não conhecia o pai biológico, Moacir Barcelos, de 64, até que o acaso resolveu promover o encontro dos dois.

Segundo Vinícius, o encontro foi emocionante, e ocorreu após a publicação de um carro de boi em uma rede social. “Teve um tal de Moacir que se interessou no carro e perguntou se eu entregava em Criciúma. Falei que não podia, devido à distância. Então, como eu sabia que meu pai tinha o mesmo nome dele, comecei a fazer perguntas, como idade, sobrenome, entre outros”, explica o jovem. 

Moacir, então, começou a estranhar o fato de Vinícius estar fazendo tantas perguntas. “Eu disse que estava atrás de meu pai biológico, e às vezes poderia ser ele, mas ele falou que não era e me ajudaria a achar”, diz.

De acordo com Vinícius, ele começou a ajudá-lo a encontrar o pai biológico. “Passei para ele as informações que minha mãe e tia tinham sobre meu pai. Ele conversou com um amigo, que trabalha em uma rádio, e começaram a se empenhar, até que encontraram o irmão do meu pai, que mora no bairro Operária, em Criciúma”.

Quando interrogaram o “possível pai”, ele começou a lembrar do passado e a chorar, pois sabia que tinha um filho e teria vontade de conhecê-lo. “Foi quando o encontraram. Quando eu o conheci, foi muito emocionante, pois eu sentia um vazio muito grande. Estou feliz, e ele também. Rolou uma química muito boa, somos tão parecidos que a impressão é que ele sempre esteve ao meu lado”, diz Vinícius, emocionado.



Veja tudo sobre: gravatal, família