07/02/2019, 06:00

Perícia aponta para explosão acidental


Uma perícia feita ontem, na pedreira onde um trabalhador morreu e outro ficou ferido, apontou que a explosão foi acidental.

O fato aconteceu na terça-feira, em Tubarão. Geraldo Mateus, de 50 anos, não resistiu aos ferimentos e faleceu ainda no local. Outro homem, de 48 anos, também ficou ferido e foi encaminhado ao hospital.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, as vítimas estavam trabalhando na pedreira quando a explosão aconteceu. O acidente teria sido provocado por um explosivo utilizado na detonação de rochas. Após o ocorrido, o Corpo de Bombeiros Militar atendeu a ocorrência no Km 60.

Ao chegarem ao local, os socorristas encontraram Geraldo com ausência total de sinais vitais e ferimentos graves na região da cabeça, em função da explosão. O segundo trabalhador também ficou ferido. Ele reclamava de dor nos olhos, provocada pelo contato com a pólvora, e foi encaminhado ao Hospital Nossa Senhora da Conceição, de Tubarão.

Após a explosão, a polícia iniciou as investigações. Ontem, policiais civis e soldados do Exército estiveram no local. “Pelo que apuramos, trata-se de uma pedreira clandestina. No local, havia artefatos explosivos ilícitos. Foi uma explosão acidental. Não foi encontrado, até então, nenhum responsável pelo local”, diz a delegada Carolini de Campos Vicente de Bona Portão.

Ainda conforme a delegada, um procedimento administrativo foi instaurado pelo Exército, bem como um inquérito policial para apurar quem são os responsáveis pela pedreira. Do local, foram apreendidos os artefatos explosivos encontrados.