18/12/2018, 06:00

Idosos visitam Papai Noel no Farol Shopping




Viver os encantos e a magia do Natal é sempre emocionante e não tem idade. E para os idosos talvez este sonho tenha ainda mais intensidade. É uma volta à infância, muitas vezes uma infância sequer vivenciada.  Principalmente quando os idosos vivem em um abrigo, longe de familiares - ou mesmo quando eles não têm nenhum familiar.

Foi assim com oito idosos do Residencial Geriátrico Santa Catarina – o Lar Idoso Luz-, de Tubarão. Eles foram passear no Farol Shopping e conhecer o Papai Noel, além de se encantar com a decoração natalina no local.

A diretora Jozely Catarina de Paulo Luz Bertoldo conta que a casa resolveu dar este presente aos seus internos, levando-os para um passeio que certamente será inesquecível. “No ano passado já os levei lá, mas fomos levando em duplas. Este ano resolvemos levá-los em grupo, para que eles pudessem se divertir ainda mais”, diz.

Jozely conta que foi emocionante e gratificante ver o brilho nos olhos dos idosos. Ela diz que eles estavam se divertindo como crianças.

“A maioria nunca tinha visto o Papai Noel e muitos nunca tinham ido ao shopping. Foi um momento mágico, de descobertas, mesmo eles já terem vivido tantas coisas ao longo da idade que hoje carregam”, lembra Jozely.

“Para eles, foi como se tivessem recebido um presente de Natal. Todos adoraram e voltaram para o Lar muito felizes. Bateram foto com o Papai Noel, tomaram sorvete, se divertiram. Foi o assunto do dia e eles ainda falam nisso. Ficamos muito felizes de proporcionar este momento para eles”, conta a diretora.

O local, que existe há dois anos, possui hoje 12 internos. Quatro deles são acamados e não puderam sair para o passeio. “Mas ainda vamos fazer uma grande festa de Natal, reunindo inclusive os familiares, para que todos possam viver esta magia tão importante”, diz.

Segundo a diretora, a intenção é proporcionar aos internos a maior proximidade com uma vida integrada a outras pessoas, ao que acontece na cidade, para que eles se sintam participantes da vida que os cerca. “Eles são especiais e nós é que acabamos sendo presenteados com esta ação”, conclui.