28/11/2018, 06:00

O show dos nossos talentos


O Uniluz se tornou um evento tradicional em Tubarão, e que marcava a abertura do Natal na cidade, com shows e apresentações. O evento teve início na própria Unisul, e nos últimos anos foi transferido para a praça da catedral, trazendo uma identificação ainda maior com a cidade. Infelizmente, após dez edições sem interrupções, não haverá Uniluz este ano. O evento não era somente da Unisul, mas de toda a cidade. Era um palco para artistas da região, sejam cantores ou atores. E assim precisava ser mantido, como um espetáculo de união, sendo também vitrine para apresentar o que temos de melhor.

Preço da gasolina
A ANP solicitou ontem, em um prazo máximo de 15 dias, esclarecimentos às principais empresas distribuidoras sobre os preços dos combustíveis. A ação tem relação com a redução significativa dos preços da gasolina pela Petrobras, mas que não chegaram no mesmo nível ao consumidor final, problema constantemente abordado aqui no DS.

Inauguração
Inaugura hoje a primeira unidade do Fort Atacadista em Tubarão, às margens da BR-101. Com investimento de R$ 45 milhões, a expectativa é que a loja receba cerca de 120 mil clientes por mês. Mesmo antes de abrir as portas, a chegada do Fort Atacadista já havia impactado a economia com a criação de 220 empregos diretos e cerca de 180 indiretos.

Homenagens
Com a entrega de prêmios aos participantes do Recicla CDL na Escola e homenagens aos eleitos pela Amurel na última eleição, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) promoveu, na noite de segunda-feira, a última Assembleia Geral Extraordinária de 2018.  Além de associados e diretores da entidade, o evento reuniu um grande número de convidados.

Prêmio
Será hoje a entrega do “Prêmio Conservação Marinha AquaRio”, no Rio de Janeiro, aos surfistas João Alberto Schmitz Filho e Philipe Oliveira Peixoto, conhecidos como João Baiuka e Philipe Marreco. Em outubro, eles salvaram um filhote de baleia que estava preso em uma rede de pesca, no Farol de Santa Marta, e as imagens percorreram todo o país.

Herança
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) adiou para 6 de dezembro o processo que discute a posse do Palácio da Guanabara, sede do governo do Rio de Janeiro. Este processo é considerado o mais antigo em tramitação na Justiça brasileira. Desde 1895, a família Orleans e Bragança alega na Justiça que o governo brasileiro não a indenizou pela tomada do palácio, logo após a Proclamação da República. Os agora recorrentes são herdeiros da princesa Isabel e de seu marido, conde d ‘Eu. Caso a Justiça entenda ser impossível a devolução do imóvel, os herdeiros da família real pedem que a condenação dos réus seja convertida em perdas e danos por seu valor atual – ainda não calculado. Em 123 anos de tramitação, o caso já teve decisões de diversos ramos da Justiça.