30/10/2018, 06:00

Moisés se reúne com Eduardo Moreira




O governador eleito de Santa Catarina Carlos Moisés da Silva (PSL) passou o seu primeiro dia após a eleição em entrevistas na capital e em reuniões internas com sua equipe. Ele também se reuniu com o governador Eduardo Pinho Moreira, que o recebeu na Casa D’ Agronômica para tratar das primeiras ações pós-eleição.

Eduardo Moreira colocou à disposição um espaço dentro do Centro Administrativo onde a equipe do governador eleito já poderá iniciar as atividades do processo de transição para a nova gestão. O secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, é quem vai coordenar a transição, junto com os representantes do grupo gestor e da equipe de Moisés.

“Estamos tratando do início do processo de transição, e também definindo com quem vamos conversar inicialmente no governo a partir da Fazenda, do Planejamento e da Administração. A partir daí receber do governo informações para nossa equipe, e propondo as mudanças necessárias que entendemos que devem ser implementadas a partir já dos próximos meses para recebermos o governo em janeiro de 2019 com o alinhamento necessário para as mudanças propostas no nosso plano”, disse o governador eleito.

Eduardo Moreira ressaltou que as informações serão fornecidas com agilidade e de forma absolutamente transparente.

Segundo Moisés, a partir de hoje eles já estarão se instalando nos locais oferecidos pelo governador Eduardo Pinho Moreira no Centro Administrativo e terão início as tratativas recebendo as pastas setoriais do primeiro escalão de governo, “para que possamos trabalhar estes dados e concluir as alterações e propostas necessárias ainda para este governo”, pontua.

Os integrantes do grupo gestor do governo - formado pelas secretarias de Estado da Fazenda, Planejamento, Administração e Casa Civil, além da Procuradoria Geral - vão auxiliar na transição. “Esse grupo detém uma verdadeira radiografia de Santa Catarina, com informações essenciais para a implementação do plano de governo do novo gestor”, salientou Eduardo Moreira ao reafirmar que estará à disposição para, caso seja solicitado, autorizar mudanças administrativas com vigor a partir de janeiro de 2019.


Enxugamento da máquina

“Nosso propósito, tendo o apoio do atual governador, é de fazer um novo desenho da máquina administrativa dentro das propostas de enxugamento da máquina do Estado, reduzindo cargos comissionados e secretarias”, destaca o governador eleito, que disse que Eduardo Moreira foi um bom conselheiro na conversa de ontem. Sobre nomes para sua equipe, Moisés afirma que ainda não há definições. “Temos uma equipe de transição em composição, mas os nomes para ocupação de cargos terá um processo invertido. Nós vamos primeiro propor as alterações para depois definirmos os nomes para ocupar os cargos”, afirma.