MENU

COLUNISTAS


Geral

MAURO PAES CORRÊA




 
 

Sábado, 09/03/2019, às 06:00

USB 4.0

O padrão USB está tão interligado ao nosso cotidiano que nem sequer percebemos o quanto o utilizamos, seja para recarregar o smartphone, transferir dados para o computador, conectar um dispositivo externo, como HDs externos , impressoras e uma infinidade de outros acessórios que trabalham muito bem com o padrão USB.

Em tecnologia, sempre há espaço para aprimoramentos e, apesar de o mercado já conhecer o padrão USB 3.2, que ainda não é tão popular, o novo padrão USB 4.0 tem uma série de vantagens, beneficiando usuários e garantindo conexões com dispositivos de última geração, como televisores 4K (até dois dispositivos) ou 5k (apenas um dispositivo).

As vantagens não param por aí. O novo padrão promete transferir até 40Gbps de dados, saciando a tendência crescente de maior agilidade na transferência de dados, e permite carregar dispositivos utilizando carga elétrica de até de 100W. E como “brinde”, promete trazer a retrocompatibilidade, ou seja, a possibilidade de suportar as gerações anteriores, graças a um adaptador específico.

Como toda tecnologia nova, o padrão USB 4.0 poderá ser adotado a partir de 2020 por parte da indústria, e sua popularização vai depender, principalmente, do suporte ao novo padrão por parte dos smartphones, computadores e notebooks.


Samsung na expectativa

O mercado reage positivamente quanto às estimativas de pré-venda do novíssimo Galaxy S10, que inclui uma família de diferentes versões e promete acabar com o sossego da Apple. Segundo a empresa, é esperado um aumento de 30% em relação ao número de consumidores que pretendem adquirir um produto da família S10. Isso significa que as projeções de venda do S10 alcancem o valor de 45 milhões de unidades vendidas apenas em 2019, motivadas principalmente por testes de desempenho que demonstram a vantagem do S10 em vários requisitos, se comparado com a última versão do Iphone.

A Samsung deu a entender que conseguiu capturar a tendência de mercado, de que os consumidores compram inovação e durabilidade. Estes fatores permitem que o usuário utilize o equipamento por mais tempo e conquiste a confiança do consumidor, ainda que isso implique em menores vendas do segmento de consumidores que costumavam trocar seus dispositivos em até um ano.

Claro que a Apple já segue nesta linha desde sempre, com seu mercado de smartphones usados, provando que a compra de dispositivos de até duas gerações anteriores ainda é um bom negócio.

Para nós, consumidores, a concorrência acirrada permitirá que ao menos em 2019 os
smartphones do segmento premium não sofrerão com o aumento acirrado de preço, e não será surpresa um embate entre Samsung e Apple, com promoções e outros atrativos para conquistar novos consumidores.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL