MENU

COLUNISTAS


Esporte

CARLOS AUGUSTO SALVADOR




 
 

Terça-feira, 14/05/2019, às 06:00

Made In Capiva

Na semana passada, o DS trouxe a informação de que o capivariense Marquinhos Pedroso trocou de time na MLS, a liga de futebol dos Estados Unidos. O lateral-esquerdo de 25 anos estreou nesse domingo pelo DC United como titular, atuando os 90 minutos na vitória contra o Sporting Kansas. O grande destaque do time é o inglês Wayne Rooney, maior artilheiro do Manchester United. Para quem não sabe, Marquinhos começou nas escolinhas de futebol da prefeitura de Capivari de Baixo, em 2003, treinado por André Barcelos e Nelsinho. Já em 2004, iniciou na base do Figueirense, fazendo toda sua formação profissional no clube da capital.

Alerta máximo
Os dois clubes tubaronenses tiveram resultados ruins, no fim de semana, pela Série D. O Hercílio perdeu para o Novorizontino na sexta-feira, e o Tubarão empatou com o Caxias, em casa, no domingo. Pior para o Peixe, que ainda não venceu, e, numa primeira fase curta, empatar em casa é um péssimo negócio. Nos dois próximos fins de semana, os clubes da cidade enfrentam os mesmos adversários, duas vezes. O Leão recebe e depois visita o Itaboraí/RJ, e quatro pontos é o mínimo aceitável para continuar na briga. O Peixe visita e recebe o lanterna São Caetano/SP, e, se quiser continuar sonhando, precisa buscar seis pontos nas duas partidas. Complicou.

Absurdo
O que assistimos no último domingo, ao término da rodada do Campeonato Brasileiro, foi uma lástima. Na votação do ‘craque do jogo’ da Globo, os internautas escolheram Sidão, goleiro do Vasco, como melhor em campo, apenas por motivo de ‘zoação e galhofa’. Resultado: repórter e jogador totalmente constrangidos ao fim da partida, devido à humilhação pública ao jogador, que é um trabalhador e teve um dia ruim. A equipe de transmissão da Globo não concordava com a entrega do prêmio. A repórter saiu aos prantos e não voltou mais ao ar. Em poucas horas, a chuva de críticas na internet fez com que a Globo se desculpasse publicamente e mudasse o formato da escolha do ‘craque do jogo’.

Épico
O que vivemos na última semana com a Liga dos Campeões da Europa foi o ápice do sentimento que “futebol pode tudo”. Duas viradas impressionantes colocaram dois ingleses, Liverpool e Tottenham, na final da maior competição de clubes do mundo. Não existe ‘impossível’ para o futebol, e é por isso que este esporte é tão apaixonante. Não teve Messi, nem Arena Amsterdam lotada que impedissem dois milagres inimagináveis até o apito inicial das partidas. A final será um sonho.

Um sonho de criança
Desde pequeno, sonhei em viajar o mundo, conhecer estádios, estudar futebol, contar histórias. E, agora, vou contar aquela que será a maior da minha vida. Já a partir desta semana, estarei na Europa, conhecendo templos do futebol, e vivendo a ansiedade pré-final da Champions. A partir do dia 29, já em Madrid, visitarei os palcos da Uefa espalhados pela capital espanhola, acompanhando de perto a chegada dos clubes, a movimentação das torcidas, e tudo que cerca a final mais surpreendente dos últimos tempos. Todos os detalhes, bastidores e entradas ao vivo estarão nas minhas redes sociais: no Instagram @calosalvador0, no Twitter @calosalvador e no youtube.com/calosalvador. Vem comigo!




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL