MENU

COLUNISTAS


Esporte

CARLOS AUGUSTO SALVADOR




 
 

Terça-feira, 30/04/2019, às 06:00

Começou a festa!

Enfim, começou o que realmente importa, o Campeonato Brasileiro. Depois de quatro meses de estaduais, os principais times do país se enfrentam em busca da maior consagração nacional. A primeira rodada correspondeu à expectativa do torcedor: foram 32 gols em dez jogos, uma média de 3,2 gols por jogo na Série A. Cada uma das 38 rodadas valerá, e muito, principalmente se os clubes focarem na permanência na elite para 2020, afinal a premiação mínima para permanecer será de R$ 11 milhões!
Festa dividida

Nem só de Globo vive o Brasileirão. Enfim, começaram as transmissões do Esporte Interativo/TNT. A primeira partida teve goleada do Palmeiras, comentarista à beira do gramado, pré-jogo de uma hora, pós-jogo de 1h30, informações precisas, placar muito grande e privilégios de detentor de transmissão. O BR19 começou no Ei, no mesmo estilo que já é coberta a Champions. Fica o dever de melhorar a qualidade da imagem da emissora, mas, de resto, foi uma cobertura surpreendentemente positiva.


Sem festa

Amanhã já começa a 2ª rodada do Brasileirão, e pela primeira vez desde 1999 haverá uma partida que não terá transmissão da TV em nenhuma plataforma: CSA x Palmeiras. Isto porque o Alviverde paulista não assinou contrato cedendo direitos de transmissão para a Globo, e, com isso, a emissora não pode transmitir o certame, mesmo tendo os direitos de transmissão do Azulão alagoano.

O que diz a Lei
Muitos me perguntam, e a resposta é sempre a mesma: direitos de transmissão de uma partida de futebol podem se dividir individualmente entre os clubes (como atualmente), porém as emissoras só podem transmitir partidas se tiverem direitos sobre os dois times em campo, conforme o artigo 42 da lei Pelé. O que poucos sabem é que há dubiedade de interpretação neste artigo, e ele já está no Congresso Nacional para alteração e nova aprovação, porém sem qualquer previsão de ser votada. Caso isso aconteça e a interpretação seja alterada, a emissora que detém os direitos sobre o mandante poderá transmitir as partidas que quiser.

Postura firme
De parabéns estão Palmeiras e Athletico Paranaense. Os dois clubes permanecem firmes com sua postura na negociação com a TV Globo para a cessão dos direitos de transmissão. Ao início do campeonato, as duas equipes soltaram notas oficiais explicando ao seu torcedor o porquê de não haver transmissão no PPV (os dois clubes) e na TV aberta (Palmeiras). O Palmeiras focou na sua valorização de marca, e o Athletico foi mais longe ao expor valores ofertados aos times mais bem pagos, e ao próprio clube. A TV Globo informou que continua negociando.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL