MENU

COLUNISTAS


Geral

LÚCIO FLÁVIO




 
 

Sábado, 12/01/2019, às 06:00

Uma dívida histórica

O governo – todos os que passaram por ele -- tem uma enorme dívida com o Sul do Estado. Santa Catarina sempre se orgulhou da sua economia diversificada, por todas as regiões, sem uma metrópole que centralize tudo. Somos o único estado em que a capital não é a maior cidade, nem a mais populosa, nem a mais rica. As fundações educacionais do sistema Acafe, entre elas a nossa Unisul, contribuíram bastante para que esse crescimento se desse de forma bem distribuída pelo território catarinense. Mas não foi homogêneo, no que dependeu dos nossos políticos. Basta ver agora, quando estamos na alta temporada do verão. As praias do sul do Estado são de uma pobreza de dar dó, comparando com as praias de Florianópolis para o norte. Nem parece que o nosso litoral sul fica no mesmo Estado de destinos tão sonhados por todos os brasileiros e turistas de outros países, como Bombinhas, Floripa e Balneário Camboriú.

Em Jaguaruna e Imbituba falta água nesse verão. Em Laguna sobra esgoto no mar. Pior ainda são as nossas estradas. Como pode Laguna, cidade conhecida no Brasil e no mundo, não ter sua beira-mar asfaltada? Que impressão os turistas que se aventuram até aqui levam dessa cidade que é tão bonita e, ao mesmo tempo, tão desprestigiada politicamente? A pavimentação foi orçada, no ano passado, em R$ 8 milhões. Convenhamos, não é um investimento alto, principalmente se compararmos com o valor gasto no ano passado pelo governo do Estado para Itajaí receber uma etapa da Volvo Ocean Race, regata que envolveu sete barcos à vela: R$ 4,7 milhões. É esse imenso desprezo com o Sul do Estado que esperamos que acabe com o novo governo, com diversos integrantes no primeiro escalão que conhecem muito bem o descaso com que sempre fomos tratados.



Promessas esquecidas

Nem mesmo o acesso norte de Laguna foi viabilizado pelo governo estadual anterior, que deixou apenas na promessa. Entrar e sair de Laguna é cada vez mais demorado e só vai piorar. O projeto dos molhes, que receberia pavimentação com pavers, foi esquecido em alguma gaveta do Ministério do Turismo. A única notícia boa é que Laguna voltará a ter um deputado, do mesmo partido do governador e do presidente. Espera-se que Felipe Estêvão, um jovem com muita vontade de trabalhar e mostrar serviço, tenha força política para conseguir essas obras que a cidade tanto espera e precisa.

Mares do sul
Como novo secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo, cabe ao tubaronense Lucas Esmeraldino a importante tarefa de não permitir que se venda como destino turístico do Estado apenas as praias do litoral norte. Não custa lembrar que a Praia do Rosa, em Imbituba, é a única praia catarinense sempre relacionada como uma das mais belas do mundo, por diversos órgãos de turismo e veículos de comunicação.

Turismo vai crescer
Essa preocupação em desenvolver o turismo no litoral sul é pertinente porque, com a recuperação econômica, são esperados mais turistas para o Estado, como já é possível ver nessa temporada. Há também matérias na imprensa mundial, como a divulgada pelo Airbnb, maior site de aluguel por temporada, que divulgou esta semana uma pesquisa em que listou 19 destinos no mundo que têm tudo para ser tendência em 2019, de acordo com o crescimento das buscas, reservas e lista de desejos de seus usuários. Santa Catarina é o único estado no Brasil que aparece nessa lista. Quantos desses turistas poderiam vir para o litoral sul, se tivéssemos aqui um mínimo de infra-estrutura?

Podia ser pior
Ter políticos que representam a nossa região é tão importante que devemos à força política de Eduardo Moreira o acesso às praias do Gi e Mar Grosso e o asfaltamento da Interpraias, incluindo o acesso ao Farol de Santa Marta. Sem eles, a situação seria ainda pior.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL