MENU

COLUNISTAS


Variedades

MICHELINE ZIM




 
 

Segunda-feira, 22/07/2019, às 06:00

A felicidade

“Os felizes ainda estão associados ao padrão ‘comercial de margarina’, portanto, costumam ser idealizados - e desacreditados. É como se fossem marcianos, só que não são verdes. Por isso, damos mais crédito aos angustiados, aos irônicos, aos pessimistas. Por não aparentarem possuir vínculo com essa tal felicidade, dão a entender que têm uma vida muito mais profunda. Você é feliz? Não espalhe, já que tanta gente se sente agredida com isso. Mas também não se culpe, porque felicidade é coisa bem diferente do que ser linda, rica, simpática e aquela coisa toda. Felicidade, se eu não estiver muito enganada, é ter noção da precariedade da vida, é estar consciente de que nada é fácil, é tirar algum proveito do sofrimento, é não se exigir de forma desumana e, apesar (ou por causa) disso tudo, conseguir ter um prazer quase indecente em estar vivo.

O psicanalista Contardo Calligaris, certa vez, disse uma frase que sublinhei: ‘Ser feliz não é tão importante, mais vale ter uma vida interessante’. Creio que ele estava rejeitando justamente esta busca pelo kit felicidade, composto de meia dúzia de realizações convencionais. Ter uma vida interessante é outra coisa: é cair e levantar, movimentar-se, relacionar-se com as pessoas, não ter medo de mudanças, encarar o erro como um caminho para encontrar novas soluções, ter a cara de pau de se testar em outros papéis - e humildade para abandoná-los se não der certo. Uma vida interessante é outro tipo de vida feliz: a que passou ao largo dos contos de fada. É o que faz você ter uma biografia com mais de dez páginas.

Se você acredita que ser feliz compromete seu currículo de intelectual engajado, troque por outro termo, mas não cuspa neste prato. Embriague-se de satisfação íntima e justifique-se dizendo que é um louco, apenas isso. Como você sabe, os loucos sempre encontram as portas do céu abertas”. 


Destino preferido

De acordo com a Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), Imbituba é uma das novidades na lista dos destinos mais procurados pelos turistas brasileiros nos últimos dias. A Capital Nacional da Baleia Franca figura entre os municípios brasileiros mais vendidos pelas agências de viagens em julho. Além de Imbituba, também estão na lista: Florianópolis, Bombinhas, Palhoça e Balneário Camboriú. Inclusive, para economizar, os turistas estão optando por trocar a viagem de avião pelo transporte terrestre. A gastronomia internacional, os bons locais de hospedagem, as praias tranquilas e os locais ideias para prática de surfe são um chamariz para os visitantes. E, nessa época do ano, as baleias francas são o carro-chefe para o turismo de inverno em Santa Catarina.

Cervejeiros
Amanhã, a partir da 18h, o pessoal pra lá de bacada do Nossa Cerveja realiza um curso cervejeiro na loja, localizada na avenida Tancredo Neves, em Tubarão, onde os participantes poderão aprender na prática como é fazer uma cerveja - desde a história até equipamentos e escolas cervejeiras (belga, alemã, inglesa, americana e também a brasileira), com experimentação de cinco rótulos, um de cada escola. Maltes, leveduras, tipos de lúpulos e para o que serve cada um também serão temas da conversa. O investimento é de R$ 150 e inclui material didático e brassagem de um estilo – nada melhor que aprender na prática. Mais informações e inscrições pelo WhatsApp: (48) 99844-3593.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL