MENU

COLUNISTAS


Variedades

MICHELINE ZIM




 
 

Terça-feira, 11/06/2019, às 06:00

Jamais desista

“Ser feliz não é ter um céu sem tempestade, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem desilusões.
Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um ‘não’. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Ser feliz é ter maturidade para falar ‘eu errei’. É ter ousadia para dizer ‘me perdoe’. É ter sensibilidade para expressar ‘eu preciso de você’. É ter capacidade de dizer ‘eu te amo’. É ter a humildade da receptividade.
Jamais desista de si mesmo. Jamais desista das pessoas que você ama. Jamais desista de ser feliz”.

Casa Personalitê
O arquiteto Rodrigo Althoff de Medeiros, a engenheira civil Silvana Caporal e as arquitetas Isabela Faraco, Heloísa Vicente, Graziele de Souza e Juliana Loffi participam hoje do Casas Personalitê, evento realizado pela Weber Empreendimentos e Projetar Imóveis. O bate-papo com apresentação dos projetos será no Residencial Quinta do Lago, no bairro Monte Castelo, em Tubarão, a partir das 15h.

Sobre leis e regras
Não vou entrar no mérito da questão se é certo ou errado o possível fim das multas a quem andar sem a cadeirinha de bebê no carro ou o fim dos radares nas estradas, proposta pelo presidente Jair Bolsonaro. Mas o que de mais
preocupante é constatado nesta discussão é que coisas óbvias de segurança, como não ultrapassar limites de velocidade e manter segura uma criança dentro do carro, precisam realmente de leis rígidas e multas para que sejam cumpridas (e olha que, mesmo assim, tem quem descumpra as determinações). Não dá pra conceber que alguém que vá levar seu bebê em um carro não prefira mantê-lo em segurança em uma cadeirinha. Mas há quem irá se sentir “libertado” da obrigação, e assim poderá andar com o filho solto a Deus dará no banco do automóvel, afinal não será mais multado. Ou alguém que vá agora se sentir “livre” para andar a quase 200km/h nas rodovias porque será o fim dos radares. Cada vez mais as atitudes humanas me chocam. Precisam de leis, regras e multas para que a sua própria segurança seja preservada. Triste.

Doação de sangue
O Exército promove até sexta-feira uma campanha nacional de doação de sangue. A data, que marca o encerramento da campanha, 14 de junho, é celebrada como o Dia Mundial do Doador de Sangue. Trata-se de uma homenagem ao nascimento de Karl Landsteiner, imunologista austríaco que descobriu o fator Rh e as diferenças entre os tipos sanguíneos. Fica a sugestão para este ato de amor ao próximo.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL