MENU

COLUNISTAS


Política

MILTON ALVES




 
 

Segunda-feira, 22/07/2019, às 06:00

Quase R$ 1 trilhão

Incrível, mas o gasto com servidores públicos no Brasil vai a R$ 928 bilhões e atinge o maior patamar da história. Quase R$ 1 trilhão é o que pagamos somente aos servidores ativos da União, estados e municípios, apesar dos últimos anos de recessão seguida de semiestagnação da economia. Os custos com pessoal, que na contramão das receitas só aumentaram, passaram do equivalente a 12,3% do PIB, em 2014, para 13,6%, ou R$ 927,8 bilhões, em 2018. Os analistas compreendem que parte da expansão desse percentual se deve ao quadro recessivo de 2015 e 2016, mas a tendência de alta persistiu depois. O patamar é o maior já medido pelas estatísticas disponíveis - e semelhante ao dos desembolsos com a previdência. Se não for freado, é um buraco sem fundo.

O pacote de obras
Com o dinheiro disponível pelo financiamento cedido pela Caixa Econômica Federal através do Finisa - cujo contrato foi assinado no sábado em Florianópolis - a administração Joares Ponticelli/Caio Tokarski pretende atacar, de imediato, outras frentes de obras além das quatro já nominadas aqui na coluna anteriormente: a ponte sobre o rio Tubarão ligando a rua Uruguai (margem direita) à rua Padre Nóbrega (margem esquerda); o terminal de passageiros da margem esquerda; a construção do Centro de Educação Infantil no prédio do antigo Mauá, e a criação do Parque Industrial Beto Tournier no São João margem esquerda.

Ruas e drenagem 
Com os R$ 30 milhões disponíveis, além das obras já citadas, a prefeitura também vai asfaltar várias ruas e canalizar o famoso valo da Vila, no trecho paralelo à rua Senador Arnor Damiani, a partir do trecho já canalizado no fim da rua dos Ferroviários. Na área central, Nova Moema e margem esquerda, serão asfaltadas as ruas Padre Bernardo Freuser, que sai defronte ao hospital; o trecho da Felipe Schimidt até a Pedro Zapelini; toda a extensão da Roberto Zumblick do lado do Angeloni até a marginal da BR-101; a rua Aldo Hülse, a partir da Prudente de Moraes até o cruzamento do Pinguim, no Andrino, e os pequenos trechos das ruas São Manoel e Esteves Junior, que transpõem a praça Sete e ainda são pavimentadas a lajotas. 

O complexo no Revoredo
Também será asfaltada a rua Espanha, que corta o Revoredo no sentido Leste/Oeste, ligando a avenida Getúlio Vargas (onde desembocara a nova ponte) com a marginal da BR-101, e trechos das ruas Itália e Vereador Manoel Brígido Costa, que servem de acesso ao Colégio Legado, Faculdade de Tecnologia do Senac e o futuro Centro de Inovação. É o chamado “Complexo do Revoredo”, que será readequado, até porque, com a nova ponte e o Centro de Inovação, supõe-se que o fluxo de veículos naquela área aumentará significativamente. Ainda com esses recursos, a administração Joares/Caio pretende também iniciar a estrutura do Parque Municipal ao lado da Arena Estêner Soratto e desenvolver um forte programa de sinalização nas principais artérias da cidade.

Demais obras
As demais obras do Programa de Infraestrutura (Proinfa), anunciado recentemente naquela reunião da Amurel, serão desenvolvidas com os recursos do Fonplata, cuja assinatura do contrato está prevista para setembro ou no máximo até o meses finais desse segundo semestre. Com aqueles recursos, a prefeitura pretende construir mais uma ponte, ligando a região da antiga rodoviária à margem esquerda; as obras de macrodrenagem nas regiões do Santo Antônio de Pádua, Nova Moema e Andrino; e pavimentar as vias que interligam os bairros, entre as quais a Tenente João Luiz Maus e a Teodoto Tonon, bem como as ligações com outros municípios: estrada da Madre, geral do Caruru e Getúlio Vargas até a divisa com Capivari de Baixo.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL