MENU

COLUNISTAS


Política

MILTON ALVES




 
 

Sexta-feira, 03/05/2019, às 06:00

Campanha de vacinação

A subsecção tubaronense da OAB está incrementando entre seus associados e familiares a campanha de vacinação contra a gripe influenza, buscando auxiliar as entidades promotoras de saúde no alcance das metas programadas pelos técnicos do setor. Advogados terão acesso às vacinas por preços especiais, e seus dependentes, bem como demais familiares cadastrados, também poderão ser vacinados dentro deste programa. Mais informações poderão ser obtidas diretamente na subsecção tubaronense.

Pirataria
Por falar em OAB, o catarinense Fernando Müller, vice-presidente da Comissão de Direito da Inovação, Propriedade Intelectual e Combate à Pirataria da OAB/SC, tem tido um papel importantíssimo no combate a esse tipo de crime. Segundo ele, o país, que não tem uma diretriz clara sobre como combater esses problemas, deixou de arrecadar R$ 193 bilhões devido às ações do mercado paralelo apenas em 2018, conforme levantamento do Fórum Nacional Contra a Pirataria e a Ilegalidade (FNCP).

O plano do Paulinho 
  “Precisamos fazer uma reforma que não garanta a reeleição de Bolsonaro”, disse o deputado Paulinho Pereira, do Solidariedade, presidente da Força Sindical, e conhecido no universo político como Paulinho da Força. A declaração, feita durante um ato público no Dia do Trabalho, na última quarta-feira, no Vale do Anhangabaú, em São Paulo, apesar de confirmar o que já imaginávamos – que certos congressistas não estão nem aí para os problemas que atingem a nação –, não passa de um pano de fundo que esconde os reais objetivos da manobra. Esse Paulinho, que diz defender trabalhadores, nem se incomoda em mantê-los mais quatro anos sem emprego se for para executar um plano maquiavélico. Psiu! Não caiam nesta de reeleição de Bolsonaro.

Corruptos na essência
Não tenho mais dúvidas de que o que Paulinho da Força exalou boca afora – seja por descuido ou propositalmente – é apenas um cantinho do espelho que retrata toda a podridão que impera na política brasileira. Engana-se quem pensa que se trata só de uma simples “jogada” visando enfraquecer Jair Bolsonaro no seu futuro político. O que essa gente quer mesmo é que o atual governo seja um fracasso, um fracasso total, abaixo do patamar da mediocridade, pois só assim não vai implementar nenhuma das novas leis ou reformas previstas. E desidratar a reforma da previdência provoca isso. No fundo, no fundo, esse pessoal quer é se autoproteger. 

Não bate
Que lógica um grupo político nesse país cheio de mazelas, num momento em que todo o contexto de poder planetário, seja de direita ou esquerda, sofre mudanças que não nos garante nada mais à frente, haveria de se preocupar com o que o eleitor brasileiro, o vulnerável eleitor brasileiro, vai pensar daqui a quatro anos? Se eles se preocupassem com isso, não roubavam, não saqueavam, não enganavam, e a cada eleição fazem isso na cara dura. Ademais, nem o próprio Jair Bolsonaro sabe se vai ser candidato. Aliás, ele tem constantemente afastado essa hipótese. Portanto, esse argumento não bate, e nem creio que seja preciso uma bola de cristal pra enxergar.

O medo da cadeia
O problema do chefão do Solidariedade e de dezenas de outros capangas de todos os partidos que integram o famigerado Centrão, ao lado de siglas da oposição já condenadas pelo processo, como o PT, é que o sucesso econômico do governo Bolsonaro significa a implementação – e a curto prazo – de todas as outras ações previstas, ações essas que haverão de varrê-los da vida pública, principalmente as que tratam do recrudescimento ao crime e o combate à corrupção. Esse Paulinho e seu bando são mais sujos que pau de galinheiro. Um possível sucesso de Bolsonaro nesses primeiros seis meses seria a ascensão de Paulo Guedes, acabando com o sindicalismo sugador e a mamata das empresas públicas, e de Sérgio Moro, com sua espada dilacerante da Justiça, e isso significa o fim dessa gente. Acorda, Brasil. O alvo deles é Guedes, Moro e a Lava Jato. Que reeleição de Bolsonaro que nada.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL