MENU

COLUNISTAS


Política

MILTON ALVES




 
 

Terça-feira, 23/04/2019, às 06:00

Caiu pela metade

A operação “Semana Santa”, da Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina, que iniciou na quarta-feira, dia 17, e encerrou na manhã de ontem, dia 22, teve como grande destaque a redução em 50% do número de vítimas fatais nos acidentes – sendo quatro contra oito no mesmo período do ano passado. Duas dessas vítimas fatais foram exatamente as do acidente da madrugada de sábado, com peregrinos que se deslocavam pela SC-435 em direção ao Santuário da Beata Albertina, em São Luiz, na divisa dos municípios de São Martinho e Imaruí. As outras duas mortes foram registradas na rodovia SC-163, no município de Itapiranga, bem no início da operação, no dia 17, e a outra, na noite de domingo, na rodovia SC-414, no município de Navegantes.  

Seria diferente
Em se tratando de estatísticas relativas aos nossos atos e à nossa própria existência, é óbvio que o “se” não existe, mas é possível imaginar que, caso não tivesse ocorrido o atropelamento dos peregrinos em São Martinho, ou – mesmo que ocorrido – não tivesse resultado num desdobramento tão trágico, possivelmente teríamos um registro histórico de uma operação “Semana Santa” com apenas duas mortes nas rodovias estaduais de Santa Catarina. Isso, sem dúvidas, serviria até como tese para estudos na área de Segurança. 

A ordem dos fatores
No entanto, como tudo em nossas vidas: acidentes com morte, apesar de imprevisíveis, não escapam de uma ordem natural das coisas. Em grande parte, só se alteram os fatores, as consequências e as responsabilidades. Se não fosse o que ocorreu aqui, poderíamos estar agora lamentando uma outra tragédia em qualquer outra parte de Santa Catarina. O bom mesmo seria se não tivéssemos registrado nenhuma vítima fatal nos cinco dias da operação na malha viária de mais de 4 mil quilômetros do Estado. Mas aí já seria um ponto fora da curva. A vida não é assim!

Trabalhador diplomado
Uma parceria da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) com o Serviço Social da Indústria (Sesi) poderá permitir que milhares de trabalhadores catarinenses possam, de forma gratuita, concluir seus estudos. Pelo menos o fundamental e médio, o que seria um grande passo para, no futuro, cada um deles buscar uma capacitação técnica qualificada, ou mesmo a formação universitária. Segundo o professor Filipe Favarin Rech, mobilizador da Educação de Jovens e Adultos (EJA) do Sesi aqui de Tubarão, o caminho agora é divulgar amplamente que existe essa oportunidade a todos aqueles que já estão no mercado de trabalho, mesmo não tendo concluído seus estudos. Contatar o Sesi para saber mais detalhes é o primeiro passo a ser dado.  

Financial Times e o Brasil bolsonarista 
Lá fora parece que as coisas se ajustam quanto ao governo de Jair Bolsonaro (PSL). Em editorial publicado ontem, o Financial Times, um dos mais renomados jornais de economia do planeta, deu um tom otimista sobre o início de governo do presidente brasileiro. Pra não ser de todo aplausos, o jornal criticou o “discurso polêmico e voltado à cultura do presidente, bem como seu uso de redes sociais”, mas disse ver importantes avanços na economia do país começando a tomar forma. Destacou ainda que, apesar da reputação internacional do líder brasileiro, o governo também tem uma história mais positiva para mostrar ao resto do mundo.

Efeito Paulo Guedes
Como já era de se esperar, a principal aposta da publicação londrina é exatamente na equipe econômica mais liberal que o presidente montou. O Financial Times afirma que: “Se essas pessoas – especialmente o ministro da Economia, Paulo Guedes – conseguirem avançar em seus programas, elas podem fazer muito bem ao Brasil. Em um cenário otimista, as declarações mais radicais de Bolsonaro poderiam ser descartadas como algo para chamar a atenção da multidão – enquanto o verdadeiro trabalho está acontecendo, de fato, nos bastidores”. Segundo o jornal de economia, o passo inicial para esses avanços é a reforma da previdência. Santa reforma.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL