MENU

COLUNISTAS


Política

MILTON ALVES




 
 

Terça-feira, 12/09/2017, às 06:00

Os prefeitos e o falso destaque

Quem sou eu para dizer o que os prefeitos da nossa região devem fazer? Cada um deles sabe o que é mais importante para sua administração e, principalmente, como melhor se relacionar com o seu cidadão. É preciso, todavia, alertá-los que nos tempos de hoje, com a facilidade que se tem de checar a informação, e a grande maioria deles dispondo de assessores na área de comunicação (que deveriam, no mínimo, investigar a credibilidade dessas instituições), não é mais admissível que caiam na pegadinha da famigerada UBD (União Brasileira de Divulgação), uma instituição mequetrefe que vem desde 2001 ludibriando prefeitos com uma suposta pesquisa de qualidade que os coloca entre os 100 melhores do Brasil.

Legal, mas imoral
A instituição pode até existir e não haver nenhuma lei que a impeça de homenagear prefeitos em pomposos encontros, geralmente promovidos a cada seis meses em hotéis ou centros de eventos, preferencialmente nas capitais do Nordeste, mas é preciso que o cidadão contribuinte e, principalmente, os prefeitos “homenageados” saibam que isso não passa de um esperto mecanismo de obter lucros com a venda desses diplomas. Não há levantamento de dados, não há uma planilha que meça e compare a atuação dos prefeitos e, muito menos, uma pesquisa entre eleitores para definir quem é o melhor entre todos. Existe apenas um site institucional da UBD, a bem da verdade feito a facão, onde a cada seis meses aparecem de forma aleatória os nomes de certos prefeitos em cada Estado da nação.

Indícios de fraude
A armação é tão escancarada que basta uma rápida passagem pela referida página online para se constatar que a coisa não é séria. Existem certos indícios de fraude, sim. Não no prêmio propriamente dito. Esse eles prometem e entregam. A fraude está no que se passa para o eleitor de cada prefeito homenageado. Ao anunciar que ele é o “melhor”. Primeiro, eles afirmam estar o prefeito entre os 100 melhores do Brasil. No site, se abrirmos cada link dos Estados, e somarmos os homenageados de todas as unidades da federação, aparecem mais de 600. Sim, mais de 600 recebem um email afirmando que estão entre os 100 melhores do Brasil. Este ano, de Santa Catarina, aparecem 27 na lista, sendo quatro da Amurel. Eles jogam a isca para ver os que caem.

Se paga, leva 
Se o prefeito topar receber a falsa honraria, basta desembolsar cerca de R$ 1.980,00 no dia 15 de setembro de 2017, ou então - caso não possa comparecer ao evento de entrega que neste ano está marcado para a cidade do Recife - desembolsar o valor de R$ 680,00 para receber o certificado via Correios. Vale lembrar que quem resolver ir a Recife receber a homenagem, além do valor relativo ao prêmio, arca também com as despesas de transporte e hospedagem. Não estou dizendo que esse seja o caso dos “nossos” prefeitos, mas a maioria dos gestores coloca essas despesas na conta do município.

Denúncias proliferam
Venho acompanhando a entrega deste prêmio há alguns anos e nos últimos observo que as denúncias proliferam, principalmente, porque o que deveria ser o principal item analisado: a moralidade administrativa não existe. Segundo o jornalista pernambucano Madson Vagner, outro profissional que se debruçou nessas pesquisas, a União Brasileira de Divulgação (UBD) incluiu na relação de premiação dos “100 melhores prefeitos do Brasil” gestores com diversos processos, desmandos administrativos e até mesmo prefeitos cassados.

Consciência de cada um
Em suma. Qualquer prefeito que se disponha a arcar com os valores cobrados pode ser taxado como dentro da falsa marca dos 100. E assim sendo, cabe-me apenas alertar aos homenageados Edvaldo Bez de Oliveira (Gravatal), Roberto Kuerten Marcelino (Braço do Norte), Mauro Vargas Candemil (Laguna) e Volnei Weber (São Ludgero) que eles não são os primeiros e nem serão os últimos, mas que é importante saberem que estão apenas patrocinando uma grande festa. Espero que com o dinheiro do próprio bolso. 




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL