MENU

COLUNISTAS


Esporte

EDUARDO VENTURA




 
 

Quarta-feira, 12/06/2019, às 06:00

Torcida por Waguinho, E não pelo Brusque

Ele vem aí, o treinador que mais se tem o nome falado no Estado de SC, pela torcida do Internacional de Lages, Tubarão, Marcílio Dias, e, agora, com o Brusque: Waguinho Dias vem com uma missão nesta segunda fase da Série D, que é eliminar o intrépido colorado da competição. Mas tem que saber que do outro lado também tem um adversário que treina, que busca o mesmo que o Brusque: a vaga na terceira fase. Tudo será resolvido dentro de campo. Lógico que o Brusque terá o reforço do torcedor aqui na cidade de Tubarão. É claro que o apoio vai ser 100% para o treinador do Brusque.

IRREGULARIDADE COLORADA
Na entrevista coletiva do goleiro Paulo Sérgio e do volante Rudnei, o goleiro citou que nem o Barcelona é constante, então por que o Hercílio seria? Bom, se analisar a grosso modo, elenco por elenco, competição por competição, o feito de avançar à segunda fase da Série D de um clube que vem do rebaixamento é excelente. Rudnei e Paulo Sérgio foram convictos de que falta a presença maior do torcedor em campo. “Mesmo tendo um time limitado financeiramente, o Hercílio Luz pode, sim, avançar, basta dar uma olhada do outro lado do muro, que, mesmo com dinheiro, não passou”, comentou Rudnei.

FALA SÉRIO, Né?
Após a derrota na última rodada da fase classificatória, o portão de acesso do Estádio Dr. Aníbal Torres Costa amanheceu pichado na última segunda-feira. De forma oficial, o clube não se manifestou, e nem deve. O exigente torcedor colorado esqueceu que há pouco tempo foi rebaixado à segundona catarinense. O mesmo torcedor que anda vindo muito pouco aos jogos se acha no direito de fazer a cobrança com ato de vandalismo. O torcedor tem que se associar ao clube, buscar sua participação no conselho do clube, ou adquirir o ingresso e se dirigir ao estádio para torcer. Criar um clima ruim para o jogo do próximo domingo contra o Brusque é bobagem. O correto seria dar o maior apoio dentro do possível, para que o time tenha tranquilidade e harmonia e busque a vitória diante do Brusque.

CLASSIFICAÇÃO PELA NECESSIDADE
Rudnei disse que está engasgado com a perda do título da Copa SC, e que a vitória vai dar mais duas semanas de trabalho. Agora, analisando o que falou o volante colorado, são centenas de jogadores desempregados, e ele não quer ser mais um daqui duas semanas. Uma lástima essa situação dos jogadores, pois cerca de 90% recebem, no máximo, dois salários mínimos, e ainda têm família para sustentar. O pulmão de aço pediu para que o torcedor venha ao jogo, pois não faltará empenho dos jogadores para buscar a vaga à terceira fase da Série D do Brasileiro.

FALTA UM CAMISA 9  

É visível que o técnico colorado Júlio César Nunes não tem um elenco com várias opções. A mostra foi o deslocamento de Juliano para jogar como camisa 10. O comandante colorado optou por deixar Rafael Sayão no banco, e colocar jogando pelo lado direito o atacante Erick, e pelo esquerdo, Léo Bahia. Os dois até criam jogadas, mas nem os atacantes Kayron e Júnior Juazeiro conseguem acompanhar a movimentação dos jogadores de beira de campo, ficando um amontoado. É difícil, em pouco tempo de treinamento, querer um futebol de toque de bola de qualidade. Teremos pela frente dois jogos, e claro que, pela campanha da primeira fase, o Brusque leva um certo favoritismo, mas nada que o intrépido colorado não consiga reverter.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL