MENU

COLUNISTAS


Geral

IVANA ANSELMO SOUZA




 
 

Quinta-feira, 30/05/2019, às 06:00

A felicidade a alguns passos

Na última coluna, destacamos alguns pontos sobre alto salário versus felicidade, e descobrimos que nem sempre possuir uma alta remuneração garante alegria e satisfação.

Mas, como encontrar o equilíbrio, como trazer mais felicidade para a vida com muito ou com menos dinheiro? Não existe uma fórmula mágica para a felicidade. Cada pessoa possui desejos, experiências e histórias de vida diferentes. Contudo, é possível encontrar um equilíbrio seguindo algumas estratégias:

Dê o primeiro passo – mesmo que você esteja satisfeito com sua vida, sempre haverá algo que não vai bem e que pode afetar a sua felicidade. Ao invés de ficar esperando grandes mudanças, fique atento em melhorar pequenas coisas.

Se está trabalhando demais, tire um dia de folga. Se está se sentindo acomodado no trabalho, matricule-se em um curso que futuramente permitirá uma mudança ou melhoria na carreira.

A mudança que você espera será consequência desses pequenos atos. Tudo o que te fizer feliz no futuro será consequência das coisas que você fizer agora.

Domínio próprio – controle seus desejos. Se você gasta mais do que ganha, com certeza vive mergulhado em dívidas e não consegue usar seu salário para coisas que realmente importam. Gastos exagerados podem ser sintoma de que você está tentando cobrir a falta de algo, como o prazer de estar consigo mesmo ou ter tempo com amigos/família.

Evite gastar em coisas que não precisa, e, principalmente, evite viver um padrão de vida que ainda não corresponde ao seu salário. Isso não significa que você deve se acomodar, mas cuidar do futuro e evitar consumir em excesso.

Uma vez que você assume o controle das suas finanças, vai ser mais fácil se sentir tranquilo, feliz e satisfeito, e, claro: conseguirá aproveitar muito melhor o que ganha.

Aproveite o tempo – aquelas horas extras no trabalho podem até render alguns reais a mais no final do mês, mas será que compensam a perda dos primeiros passos do seu filho? Ou uma ida à praia com os amigos? Valem mais que um cinema ou um encontro romântico?

Possuir a sensação de que você vive apenas para ganhar dinheiro vai afetar seriamente a sua felicidade. Crie metas pessoais e aproveite o seu tempo livre para ir atrás delas. Realizar exercícios, ter um hobby, aprender uma nova língua ou melhorar a espiritualidade são algumas delas. Encontrar uma motivação que não está relacionada ao trabalho é muito importante para garantir uma vida com qualidade.

É comum ouvirmos falar em vida pessoal e vida profissional, mas, na prática, isso nem sempre se aplica. Não existe um botão que desliga a sua mente das preocupações do trabalho assim que você chega em casa, ou vice-versa.

Para viver bem, é preciso encontrar o equilíbrio certo entre profissão, família, emoções, saúde e lazer. Se o trabalho está prejudicando a sua saúde, ou se as suas emoções prejudicam a sua atuação profissional, é porque chegou a hora de fazer algumas mudanças. Tenha coragem e procure ajuda, se necessário.

Você não precisa ter controle de tudo, mas precisa ser capaz de fazer uma coisa de cada vez e enxergar o que merece mais atenção em determinados momentos. Isso é equilíbrio.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL