MENU

COLUNISTAS


Geral

IVANA ANSELMO SOUZA




 
 

Quinta-feira, 16/05/2019, às 06:00

Medo de ser demitido? Você não está sozinho!

Trabalhando com desenvolvimento de carreira, já presenciei diversos profissionais relatarem sobre o medo de ficar desempregado. Esse medo é natural. A grande maioria das pessoas precisa do trabalho, e, além disso, possui vínculos no seu ambiente, amizades, e a maioria delas não deseja uma demissão.

Além do trabalho ser uma fonte de sustento para as famílias, possui papel fundamental para que um indivíduo se sinta parte da sociedade. O trabalho também qualifica e integra as pessoas. Neste contexto, ser desligado de uma empresa não afeta apenas a área financeira, mas, sim, vários outros aspectos emocionais e sociais. Em alguns casos, uma demissão gera sentimentos de luto, perda e profunda tristeza.

Sabemos que, por mais tranquilo que possa ser, nunca é uma experiência muito agradável passar por um desligamento. Entretanto, viver com esse receio exagerado de ser demitido nos impede de crescer. A ideia de ficar sem emprego te apavora? Se sim, esse medo será inimigo de sua carreira.

O medo tende a fazer com que trabalhadores rendam menos e não se expressem com assertividade. Ele inibe a criatividade e a espontaneidade, enfraquecendo o portfólio de habilidades de um indivíduo. Sabemos que o medo é um sentimento natural e necessário, mas, em exagero, ele “trava” a pessoa.

Precisamos perceber que uma organização passa por frequentes transformações, e, mesmo sendo um bom profissional, a demissão pode chegar, e isso não tem a ver com fracasso, mas, sim, com mudanças. Sendo assim, a capacidade de lidar com mudanças, atualmente, pode ser uma das características mais importantes para um profissional desenvolver.

A demissão faz parte da vida de todo e qualquer profissional. É preciso entender que, se o seu desempenho está em alta e você entrega o que lhe é exigido, uma demissão pode ser apenas um movimento da organização, e não deve lhe causar culpa. Caso a situação seja outra, cabe a você mudar de atitude, descobrir o real motivo do desligamento, e procurar melhorar. Ou até mesmo se reinventar, mudar de área, ir em busca de seus sonhos, enfim.

Caso a demissão venha, não se desespere! Não tem problema. Sempre existem outras possibilidades. Com certeza, outras oportunidades virão, e você aprenderá muito com a experiência.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL