MENU

COLUNISTAS


Geral

IVANA ANSELMO SOUZA




 
 

Terça-feira, 07/02/2017, às 06:00

O ‘Big Brother’ do dia a dia

Estamos acompanhando mais uma edição do reality show “Big Brother Brasil”, que continua causando polêmica e divergências de opiniões, e que mantém grande audiência, com um público cativo que adora dar uma “espiadinha” no dia a dia dos participantes e opinar sobre seus comportamentos.

Ao longo desses meses, o público torna-se íntimo dos confinados e juiz de suas ações. Os “brothers”, diante da mínima falha, podem ser tachados de falsos, manipuladores, maus-caracteres, entre outros. Se estes comportamentos considerados “ruins” forem destacados pela edição do programa, com certeza o público julgará e eliminará o participante no paredão.

Não é só no “Big Brother” que isso acontece. Em nosso dia a dia, nossos comportamentos são atentamente observados e julgados. No ambiente de trabalho, isso fica bem evidente, já que nosso desempenho é constantemente avaliado por colegas e superiores. De acordo com nossa conduta, podemos nos tornar líderes de nossos departamentos, destaques na empresa, como também sermos demitidos quando cometemos erros considerados graves.

Neste BBB corporativo, também temos que lidar com fofocas, inveja e problemas internos de comunicação, dificuldade de relacionamento...

Nas empresas, assim como no “Big Brother”, os profissionais com maior equilíbrio e inteligência emocional se destacam. Conseguem sempre as melhores maneiras de alcançar seus objetivos e crescer na carreira. E há aqueles que contam com a “edição” de pessoas conhecidas e mais influentes para supervalorizar suas qualidades e minimizar seus erros, conseguindo, assim, ganhar mais espaço e ascensão. É triste, porém é uma realidade. Nem sempre os mais competentes são promovidos.

Ainda assim, ser competente é a maior vantagem, afinal, nunca se sabe o que pode acontecer. Tendo como base o reality show, percebemos que nem sempre aquele que vence o programa se torna o mais bem-sucedido após alguns anos. Por isso, se há alguém “vencendo” sem competência, é provável que daqui a algum tempo não esteja assim tão bem.

Neste contexto de a cada dia buscar um lugar ao sol, mesmo que não tenhamos os melhores colegas de trabalho ou os chefes com que sonhamos, podemos sim ter sucesso nos nossos projetos e em nossa carreira. Comecemos por julgar menos os outros, superar as diferenças, fazer alianças, unir competências. Desta forma, garantiremos nosso espaço. Sabemos que não iremos ganhar milhões em curto período de tempo, como no “Big Brother”, mas com empenho e dedicação, com a busca de constante de aperfeiçoamento, é possível construir uma carreira sólida com bons resultados. Persevere!




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL